Louca sua miga

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Livro "Nerve" - Jeanne Ryan

LIVRO "NERVE"

O ENREDO DO LIVRO

Vee é apenas uma garota dos bastidores e ela está cansada disso. Não tem destaque e nem atrativos que chamem a atenção do rapaz por quem tem um interesse, principalmente se ele está interessado em sua melhor amiga Sydney. Ela é uma das garotas mais populares da escola, além de ser o destaque da peça em que Vee é apenas a maquiadora.

Sua chance de destaque aparece quando ela decide entrar no Nerve, jogo online mais jogado do país. Em Nerve, um tipo de reality show, você deve cumprir determinados desafios ao vivo e se eles forem cumpridos você ganha prêmios que vão de um simples sapatos até dinheiro suficiente  para pagar a faculdade. O jogo faz uma verdadeira pesquisa sobre o que você quer e assim atrair novos desafiantes.

PRIMEIRA PÁGINA
De coração partido, Vee faz um desafio e acaba ganhando destaque, criando uma abertura para prêmios maiores e talvez um romance com um cara interessante. Ian, que também é um jogador de Nerve, acaba se tornando parceiro de Vee. Os dois juntos vão ganhando posições no jogo e ganhando admiradores durante os desafios. O que eles não esperavam era que esse jogo se tornasse uma corrida frenética pela própria vida.

“Os Observadores, essa escória, podem estar em qualquer lugar do mundo, bebendo, fazendo apostas e torcendo por sangue.” Página 258

NARRAÇÃO E EDIÇÃO FÍSICA

Confesso que foi a capa de Nerve que primeiro me chamou atenção. Sua capa dá um toque atrativo e ao mesmo tempo enigmático ao livro. A edição está bem caprichada, folhas amarelas e capa maleável. A narração é feita em primeira pessoa por Vee.

O LIVRO NO GERAL

O livro peca em não nos contar alguns detalhes sobre a vida de Ian. O modo como ele entrou no jogo fica vago, o que só me deixou curiosa e chateada por não saber mais. Já Vee parecia muitas vezes uma garota mimada querendo chamar atenção de forma nada bacana. Algumas de suas atitudes me irritaram muito e não condiziam com sua personalidade dócil. Foi uma transformação muito grande entre essas características. Como uma garota tão amiga, passa a ser mesquinha e sem coração com os amigos?

CAPA DE "NERVE"
“Além disso, Sydney vai pirar coma chance de conhecer um agente e, possivelmente, começar a realizar seus sonhos. Vamos recuperar nossa amizade; são muitos anos de confidência e muitos bons momentos para jogar fora. Sim, esses prêmios podem fazer uma enorme diferença.” Página 165

Porém, não posso deixar de destacar alguns pontos positivos. Além da capa superatrativa, o prólogo do livro me pegou de jeito. Ele nos dá uma visão do que vem por aí, momentos de ação e perseguição frenética a cada passo. As cenas de ação são bem escritas. O desafio final foi o melhor de todo o livro. Fiquei bastante empolgada com essas cenas finais e torcendo para tudo dar certo.

Posso concluir que o verdadeiro destaque na história não são os personagens e sim a tensão que o livro passa nas cenas de ação. Vee e os demais personagens são bem rasos. Algo que também chama atenção é a crítica social sobre o deslumbramento das pessoas pela fama e o mal cuidado que temos em expor nossas vidas nas mídias sociais.

Sobre o Filme

Assisti ao filme depois do livro e posso dizer que fiquei decepcionada, apesar de ter curtido apenas como entretenimento. Eles mudaram algumas cenas e uma delas mudou um acontecimento em relação à amizade de Vee e Sydney de modo que eu não gostei. Além do final não ter sido igual ao do livro!!! O final do livro que trás bastante tensão ao livro, foi totalmente diferente.


Posso dizer que Nerve, tanto o filme quanto o livro, são para quem gosta de uma trama adolescente com ação, mas que deve ser apreciado sem grandes expectativas.

Confiram o trailer:

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Livro "Amor Verdadeiro" - Jude Deveraux

CAPA DE "AMOR VERDADEIRO"
A ilha Nantucket deve ser muito linda e mágica! Quem não gostaria de receber o convite de poder ficar na ilha por um ano em uma casa do século XIX? Para uma estudante de arquitetura isso deve ser um sonho!

O ENREDO DO LIVRO

Alix Madsen estava em uma ótima fase de sua vida, terminou o último semestre da faculdade de arquitetura com louvor e se candidatou a um emprego na empresa de Jared Montgomery, um deus no mundo da arquitetura. Porém, sua vida vira de cabeça para baixo quando seu namoro termina logo depois da entrega dos projetos de conclusão para a faculdade.

Arrasada e querendo se reerguer, Alix vê a chance de focar em novos projetos para seu currículo quando o testamento de Adelaide Kingsley lhe oferece viver em um casarão na ilha Nantucket por um ano. Lá ela poderia focar em estudar e fazer projetos em paz. Mas quem seria Adelaide Kingsley para lhe dar esse casarão por um ano? E por que?

Jared Kingsley não está nada feliz por uma forasteira ter que viver na casa que herdou de sua tia Addy e nem ter que esconder alguns segredos dela, mas principalmente por ela ser estudante de arquitetura e com certeza terá muitas ideias de fazer dele seu tutor para seus projetos de arquitetura. Jared decide sair da ilha antes que ela chegue, mas as coisas mudam quando Alix chega dias antes do previsto...

PRIMEIRA FOLHA
Com muitos segredos envolvendo a família Kingsley e os parentes indo e vindo pela casa, Alix e Jared acabam se envolvendo em um romance muito fofo e cheio de paixão. Os dois parecem ter sido feitos um para o outro, seja nessa vida ou em outras passadas.

“Por um momento os dois ficaram parados: Jared a ergueu, deixando seus pés fora do chão, e os dois braços ao redor. Alix segurou a câmera com uma das mãos, enquanto a outra se apoiou nas costas dele. A única cosa de que Alix tinha certeza era de que desejava muito que ele a beijasse.” Página 178

NARRAÇÃO E EDIÇÃO FÍSICA

Selo Essência caprichou na edição de Amor Verdadeiro. As folhas são amareladas e boas de manusear. O livro é narrado em terceira pessoa com foco em Jared e Alix, porém outros personagens tem a oportunidade dar as caras da história e contar um pouco de sua visão. O que introduz também ganchos para o segundo livro.

LIVRO "AMOR VERDADEIRO"

O LIVRO NO GERAL

O livro é bem construído, mas é muito longo. O centro da história, pela sinopse, era descobrir sobre como Valentina Kingsley desapareceu, mas isso foi deixado de lado por muito tempo e por diversas vezes ao longo da narrativa. Em contra partida, as relações entre os personagens, sejam do casal principal ou dos personagens secundários, são muito boas. Jude Deveraux sabe lidar bem com tanto personagem em um livro só. rsrs...

Fui lendo, me encantando com tantos personagens e querendo ler os possíveis romances entre eles, e me perguntando por que a autora não lançou outros livros sobre os outros personagens. E aí eu descobri pelo Skoob que na verdade existem mais dois livros relacionados a essa história. Isso foi algo que me chateou, o livro não foi divulgado como fazendo parte de uma trilogia e não se encontra na capa ou sinopse algo sobre isso.

Amor Verdadeiro faz parte da trilogia Nantucket Brides (Noivas de Nantucket). As capas originais são lindas de morrer! Não sei se os outros dois livros vão ser lançados e torço para que sim. Adorei o livro e todas suas histórias dentro dela!

CAPAS ORIGINAIS LINDAS!

sábado, 24 de dezembro de 2016

Livro "Zane" - Patrícia Rossi

CAPA DE 'ZANE"

O ENREDO DO LIVRO

Depois de passar cinco anos praticamente enclausurada em um noivado tedioso e sem amor com Ashton Dawson III, Quinn Armentrouth quer curtir a liberdade recém-adquirida. E ter saído da casa dos pais, onde tinha todo o conforto que a riqueza podia oferecer, para ter seu próprio cantinho foi o seu segundo passo de liberdade. Dona da loja Tesouros de Violet, uma loja de antiguidades que recebeu de herança da avó, Quinn tem a independência que tanto buscava.

Em uma noite, enquanto aguardava seu amigo e empregado Blane aparecer no bar para falar sobre trabalho, o olhar de Quinn é atraído de imediato para um homem alto e musculoso jogando sinuca. Sua presença poderosa a deixa desconcertada, mas não é seu feitio flertar com homens desconhecidos em um bar. Logo depois de sair do bar, Quinn é perseguida e adivinha quem a salvou?

“Mal conteve um suspiro frustrado ao ver ele se aproximando com sua chave. O que não daria para trocá-la pelo homem de carne e osso que caminhava em sua direção!” Página 12

DE AUTORA BRASILEIRA!
Depois de passar pelo inferno com um relacionamento que só lhe trouxe problemas, Zane Hudson está de bem com a vida que leva e nem tão cedo ele pretende se envolver ou se apaixonar. Trabalhando na empresa de restauração de carros e motos antigas de seu melhor amigo Jake Harper, Zane está em paz, porém esse sossego tem um fim quando uma certa donzela fica em perigo e ele vem ajudá-la. Zane não consegue esquecer a bela donzela de olhos cor de chocolate e o destino decide dar um empurrãozinho para que os dois tenham uma chance. Ainda assim, não será fácil para os dois ficarem juntos. Além de Quinn ser de uma classe social diferente de Zane, temos seu passado sombrio à espreita: Camille, a ex-namorada psicopata dele.

NARRAÇÃO E EDIÇÃO FÍSICA

A edição está caprichada! Editora Charme sempre deixando seus livros e lindos de morrer! As folhas são um pouco acinzentadas e a cada início de capítulo temos um fundo com um motoqueiro muito sexy. Quem seria esse, hein? Rsrs... O livro é narrado em terceira pessoa com o foco em Quinn e Zane.

ZANE <3

O LIVRO NO GERAL

Zane é um personagem apaixonante. Apesar de seu tamanho e porte físico, ele é um homem doce e carinhoso, além de ter suas habilidades que Quinn tanto ama. Rsrs... Quinn também não fica atrás. É uma mulher bastante decidida e desinibida. Não deixa os outros pisarem nela sem ter uma retaliação bem recebida, o que deixa a personagem chamativa.

Os personagens secundários tem sua vez nessa narrativa, um fato que adorei. Mas confesso que queria mesmo era um livro de cada um deles. Principalmente de uma das melhores amigas de Quinn, a Gwen. Como essa mulher domou aquele cafajeste? Personalidade forte ela tem de sobra e com certeza seria um livro bem divertido com ela dando um jeito naquele traste. Não posso dizer quem é, pois estraga o momento. Rsrs...

LINDO MARCADOR
Quinn e Zane são opostos que se atraem de imediato. A conexão dos dois não depende da classe social ou status, e sim da emoção e prazer que eles podem sentir juntos. Apenas um olhar foi suficiente para se tornarem inesquecível um para o outro.

Um ponto negativo foi o sumiço de um personagem. Ele foi o ponto chave para o encontro acidental entre Zane e Quinn, e logo depois ele não aparece mais. Não sei se foi proposital ou desatenção da autora, mas fiquei chateada com esse sumiço, mesmo isso não tendo atrapalhado a leitura.

Esse foi meu primeiro contato com a escrita da autora Patrícia Rossi e me deixou com gosto de quero mais! Fico muito feliz que os autores brasileiros estejam conseguindo destaque nesse mercado tão competitivo. A leitura do livro é muito fluida e cativante. Os personagens não são chatos ou cansativos. O livro Zane conquistou meu coração.

CAPA DE "ZANE"

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Livro "Ônix" - Jennifer L. Armentrout

CAPA DE ÔNIX
Ônix inicia exatamente onde Obsidiana parou. Para que a resenha faça sentido, ela conterá spoiler’s do primeiro livro.

O ENREDO DO LIVRO

Agora Katy sabe que seus vizinhos são alienígenas dotados de poderes e que suas formas verdadeiras são feitas de luz. Eles são denominados Luxen. Além dos Luxen existe uma outra raça que se alimenta da luz dos Luxen, os Arum.

Depois de salvar Daemon e Dee de um Arum, quase morrer no processo e depois ser curada por Daemon, Katy Swartz está com um rastro gigante de luz, como se fosse um farol. Se algum Arum conseguir vê-la, ela estaria bem encrencada. Para que o rastro saia, ela precisa gastar toda a energia acumulada, mas o que ela e Daemon pensavam ser apenas um rastro residual se revela muito mais que isso.

LIVROS "OBSIDIANA" E "ÔNIX"
Katy está marcada pela cura. Ela acabou por absorver um pouco dos poderes de Daemon e se tornou uma espécie de híbrida entre humana e alien. Seus poderes só crescem e se ela não vier a controlá-los, poderá colocar todos que ama em perigo. Tanto os Arum quanto uma organização secreta do governo, o DOD, irão caçá-la. Esses últimos são responsáveis por manterem os Luxen sob controle na Terra. Se eles descobrirem que Katy sabe sobre os Luxen, que esses têm poderes e ela também, a vida que ela conhece poderá se desvanecer.

“[...] e acabar atraindo atenção do DOD. O governo descobriria sobre os poderes especiais dos Luxen. E descobriria sobre mim.” Página 64

É aí que aparece Blake, um garoto misterioso, que poderá ajudá-la. Daemon não confia nele, mas Katy está cansada de ser salva por ele. Ela quer poder controlar seus novos poderes e ajudar caso seja necessário. No entanto, será que Katy pode confiar em Blake de verdade?

NARRAÇÃO E EDIÇÃO FÍSICA

A narração continua por conta de Katy, mas ainda queria  uma visão de Daemon e Dee, apesar dessa aparecer bem pouco nesse livro. Assim como em Obsidiana, a edição está bem caprichada, com uma capa linda e as folhas de ótima qualidade.

MIMOS E LIVROS

O LIVRO NO GERAL

Katy está bem irritante nesse livro. Está em uma indecisão eterna sobre como proceder aos sentimentos que sente pelo Daemon. Uma hora ela o quer intensamente, mas no momento seguinte pensa melhor e não o quer mais devido ao sofrimento que ele lhe causou no início da história. Além disso, Daemon está bem insistente, mesmo quando ela o rejeita incansavelmente. Muitas cenas se passam com essas intermináveis discussões. Ainda temos um triângulo amoroso formado. Blé! Não me levem a mal, até gosto de triângulos amorosos, mas esse me cansou muito.

“Minha política de sem beijos permanecia firme e forte desde segunda. Ainda assim, por mais estranho que pudesse parecer, nossos inocentes e clandestinos encontros tinham um grau de intimidade inegável.” Página 146

MARCADORES LIVROS
Lembram que falei na resenha de Obsidiana que autora Jennifer L. Armentrout poderia ter tido inspiração em Crepúsculo? Pois é, desconfiança agora confirmada com 100% de certeza. Duas falas de Ônix são muito a cara de Crepúsculo! Amo o livro, mas ter suas falas escritas em outro livro não foi legal de ver. Mais pontos negativos para Ônix, o que é muito triste. Um livro que só veio a funcionar da metade do livro para o fim.

O livro é gigante! Existe muita coisa desnecessária até o livro engrenar em ação e suspense sobre os poderes de Katy, segredos do passado e o DOD. A história realmente só se desenrola a partir da metade do livro e ele tem 416 páginas!

Jennifer L. Armentrout poderia ter feito uma compilação do drama de Katy e Daemon e dar mais espaço para personagens que foram esquecidos. A relação de Katy e Dee foi deixada para escanteio. Isso me deixou bem triste, pois no primeiro livro isso me chamou muita atenção. De modo geral, recomendo que se você for ler o livro, vá com a consciência que o livro só melhora a partir da metade e que mesmo assim, vale a pena sim!

MIMOS E LIVROS

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Livro "O Primeiro Dia Do Resto da Nossa Vida" - Resenha - Kate Eberlen

LIVRO "O PRIMEIRO DIA DO RESTO DE NOSSA VIDA"
A história de Tess e Gus é cheia de emoções e a maioria delas não foram tão boas.

O ENREDO DO LIVRO

Logo depois de chegar em casa de sua viagem de férias e antes de ingressar na Univesity College London, Tess tem uma surpresa desagradável: o câncer de sua mãe voltou e agora não tem jeito dela ser curada novamente. Todos os seus sonhos foram despedaçados.

Tess terá que abrir mão de ir para a universidade, um sonho seu e de sua mãe, para ter que cuidar de sua irmã mais nova chamada Hope, de quatro anos. Seus irmãos mais velhos, que moram longe, nem se importaram de deixar Hope em suas mãos. Seu pai vive ocupado demais para dar muita atenção à família, apesar de pagar as contas necessárias, só sabe beber e apostar dinheiro. Tess tem que cuidar de Hope praticamente sozinha. E com apenas 18 anos, ela vê seu mundo resumido a atender as necessidades de Hope, uma criança de humor instável e que parece estar sempre em seu próprio mundo.

CAPÍTULO DE GUS
Em paralelo à história de Tess temos a de Gus. Esse também não teve um convívio tão fácil com a família. Sempre viveu à sombra do irmão mais velho Ross, mesmo depois de sua morte. Claramente percebemos como os pais de Gus agem quando esse não faz a vontade deles, é como se Gus não fosse minimamente importante. Muitas vezes tive vontade de sacudir os pais dele!

Ao entrar na Univesity College London para cursar medicina, a vida que Gus traça para si evoca o esquecimento de que Ross esteve vivo um dia. Ele não conta para ninguém que teve um irmão e que esse morreu, ele quer ter uma vida sem que as pessoas sintam pena dele sobre isso ou fiquem perguntando como aconteceu. Porém, o passado não parece deixá-lo esquecer dessa história.

NARRAÇÃO E EDIÇÃO FÍSICA

O romance foi escrito em primeira pessoa ao longo de dezesseis anos com a visão de Tess e Gus. A cada capítulo eles nos situam de como andam as coisas em suas vidas. A edição da Arqueiro está bem caprichada e a capa chama atenção com Tess e Gus indo para sentidos diferentes. Duas almas destinadas a se encontrar de uma outra maneira?

CAPA DO LIVRO

O LIVRO NO GERAL

Em alguns momentos me vi lendo uma mistura de Um Dia, do David Nicholls, com Simplesmente Acontece, da Cecelia Ahern. Duas pessoas tentando fazer as relações que tendem ao fracasso darem certo, mas o leitor só pode torcer para que os obstáculos no caminho façam os dois entenderem que existem muito mais do que eles pensam.

Enquanto lia sobre como Tess teve que segurar a barra ao cuidar de uma criança, eu sentia uma mistura de medo, raiva e amor. Tess não era perfeita, ainda estava em crescimento para a vida adulta e foi jogada em seu colo uma responsabilidade que ela só teria dali há anos e com seus próprios filhos. Tive muita vontade de sacudir e bater naqueles que deveriam estar ajudando-a! E com a situação dessa maneira, ela acabou se acomodando ao longo dos anos e fazendo algumas escolhas bem erradas, até ter um vislumbre de algo a mais e ter a coragem de fazer uma mudança.

<3
Sobre o Gus, muitas vezes me senti irritada com suas atitudes ao longo da narrativa, porém fui vendo que ele estava destruído demais por dentro para ser alguém diferente. Era como se o passado tivesse definido quem ele era no presente e não podia haveria uma boa mudança de comportamento. A cada ato que Gus fazia parecia evocar Ross e a dor que ele sentia parecia sufocá-lo. Vontade não faltou para entrar no livro e poder consolá-lo.

Sabemos que ao longo dos anos, suas histórias quase são entrelaçadas diversas vezes. Nesse ponto achei extremamente interessante a história ter sido escrita do ponto de vista de cada um e os dois não serem um casal. Assim conhecemos a história deles, o rumo que a vida de cada um deu até o inevitável encontro dos dois... Ou será que não? Só lendo para descobrir como essa história termina.

LIVRO LINDO!!!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Livro "Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter" - Sarah MacLean - Resenha

LIVRO DEZ FORMAS DE FAZER UM CORAÇÃO SE DERRETER

O ENREDO DO LIVRO

Já posso iniciar dizendo que amei esse livro e também dizendo que gostei ainda mais de Isabel do que de Callie de Nove Regras A Ignorar Antes De Se Apaixonar (Resenha aqui). Para quem acompanhou minha saga com Callie, sabe que a adorei. Imagine meu sentimento por Isabel!!! Vamos lá!

Isabel Townsend não é só uma dama, não é só a irmã de um conde ainda em formação. Ela é bem mais que isso. Depois que o pai, conde de Reddich, foi embora de Townsend Park, em Dunscroft, Isabel com apenas 17 anos na época, teve que se virar sozinha para cuidar da mãe à beira da morte e do irmão James de 3 anos de idade. Os criados, não sendo pagos foram embora e Isabel tinha uma casa enorme para cuidar sozinha. Porém, o destino lhe sorriu trazendo garotas de todos os lugares do Reino Unido. Garotas em busca de abrigo e comida foram substituindo os criados e ajudando Isabel a criar James. Assim nasceu a Casa de Minerva.

LIVRO 1 E 2
Sete anos depois, Isabel se vê mais uma vez encurralada pelas peripécias do pai: ele morreu sem deixar nada além do que era por direito do título de conde que James herdaria, a propriedade onde moram. Com a casa caindo aos pedaços, Isabel não tinha dinheiro para consertar algumas coisas na casa e nem como colocar James em uma boa escola. Temendo a chegada iminente do guardião que seu pai escolheu em testamento para cuidar de tudo até James ter idade suficiente, Isabel não sabe o que fazer. Com certeza o guardião não entenderá por que existem várias garotas morando na casa e nenhum homem que cuide delas. A única saída é vender as esculturas que tanto ama e com o dinheiro fazer uma nova casa para as garotas ficarem em segurança e colocar James na escola. O destino dá um empurrão quando leva o antiquário Nicholas St. John para a cidade de Dunscroft, dando assim a chance dele avaliar as esculturas de Isabel.

“– Lorde Nicholas St. John, o antiquário?
Foi a vez de Nick ficar surpreso. A pergunta tinha sido inesperada. Ele havia se preparado para ‘Nicholas St. John, irmão do marquês de Ralston?’ ou ‘O lorde disponível, Nicholas St. John?’ ou até ‘O melhor partido de Londres, Nicholas St. John?’. Mas ser identificado como um especialista em antiguidades era uma abordagem completamente diferente da que ele esperaria da maioria das mulheres.” Página 48

No entanto, a vinda de Nick para a cidade é por estar a procura de Georgiana, irmã do duque de Leighton. A garota desapareceu de modo misterioso e o duque quer saber onde ela está se escondendo. No passado, Nick foi um bulan, um caçador, e decidido a deixar Londres por um tempo, decide acatar o pedido do duque. Mal sabe ele que a pessoa que procura está bem debaixo no teto de Isabel e que essa é uma mulher que guarda muitos segredos por trás da fachada de uma boa dama.

Nick e Isabel vão se envolvendo pouco a pouco, porém Isabel não será uma mulher fácil de conquistar. Ela já sofreu e ouviu falar de muitas coisas ruins que os homens fazem. Ela não quer cair na teia de um deles e depois ser deixada de coração partido. Há muito tempo ela aceitou a vida que tem e cuidar de quem ama é sua maior prioridade.

LOMBADA

NARRAÇÃO E EDIÇÃO FÍSICA

Seguindo a linha do livro anterior, o livro é narrado em terceira pessoa com o foco nas peripécias de Isabel e Nicholas. A edição está linda com essa capa, assim como estava o primeiro livro. As folhas são amarelas e com uma ótima qualidade de papel. A Editora Arqueiro está de parabéns!

O LIVRO NO GERAL

Isabel é uma personagem ainda mais forte do que Callie no livro anterior. Teve que viver com adversidades durante a vida toda. Nunca amada, sempre rechaçada. Desde muito nova, Isabel teve que se virar com o pouco que tinha sido deixado pelo pai e a partir daí teve ajuda de várias garotas renegadas, refugiadas, não amadas e maltratadas como ela foi. Um recomeço para todas. Isabel tem fibra e coragem, uma protagonista extremamente forte e desafiadora.

No livro temos várias personagens femininas e essas não são nada convencionais. Cada uma com sua história de vida desagradável, mas que as levaram a se reerguer e ir em busca de uma vida melhor na Casa de Minerva. Com tantas novas personagens, eu fico na ansiedade para ler suas histórias. Será que a autora escreverá o livro delas? Sei que Georgiana tem sua própria história na série O Clube dos Canalhas, série essa posterior à série Os Números do Amor.

CAPA
Sarah MacLean coloca pitadas de humor na história com a ajuda da revista Pérolas e Peliças, deixando a leitura leve e divertida. Ainda assim não poderia deixar de ter esse humor com tantas mulheres juntas a discutir e se meter no futuro de Isabel com Nick, mesmo ela dizendo que se envolverá com ele. Sei... A autora não poderia ter escolhido casal melhor para ficar junto. Isabel e Nick são almas atormentadas pelos pais negligentes e juntos eles podem construir algo verdadeiro.

“– Pensando bem, esta altura, preciso de toda a ajuda que puder ter. Que lição ridícula é essa?
Gwen recitou de memória:
 – ‘Lição Número Um: Não tente causar uma primeira impressão muito forte’.
Isabel fez uma pausa, pensando em seu primeiro encontro com lorde Nicholas – e depois no segundo – à luz daquele conselho.
Bem, sem dúvida essa aí já era.” Página 68

Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter é o segundo livro da série Os Números do Amor e foi uma grata surpresa com essa mocinha tão mais forte que Callie. Por essa eu não esperava. O terceiro livro da série será Onze Leis a Cumprir na Hora de Seduzir e vai trazer Juliana Fiori e duque de Leighton. Louca para ver esse duque cair de amores pela italiana de sangue quente!

LIVROS,LINDOS!

sábado, 10 de dezembro de 2016

Livro "In Flight" - R. K. Lilley

LIVRO "IN FLIGHT"
Esse é um romance bem tórrido e intenso, com direito a muitas cenas picantes para maiores de 18 anos. Com certeza os fãs de romances mais quentes vão curtir muito esse livro.

O ENREDO DO LIVRO

Bianca Karlsson é uma comissária de bordo muito competente e reservada. Seu trabalho é uma das coisas que lhe dá prazer e é como se fosse um refúgio para pensamentos ruins, até o momento que encontrou o olhar de James Cavendish na primeira classe do avião. Depois disso, seus pensamentos se voltaram para o homem de olhos incrivelmente azul-turquesa. Bianca sabe que não deve se envolver com ele, mas a atração entre eles é forte demais. Ela acaba cedendo à ele, porém impõe condições para si mesma: não se permitir revelar e se envolver demais com James. Seria apenas um caso.

“Eu estava indo bem, o braço da bandeja estava firme, e meus pés, seguros, até que ergui os olhos e avistei as íris turquesas e vibrantes do Sr. Cavendish [...] Foi esse olhar fixo intenso que me deixou tão nervosa? Provavelmente sim.” Página 10

SR. MAGNÍFICO!
James Cavendish é um homem muito poderoso. Com riqueza e poder, além de beleza, James pode conquistar e ter qualquer mulher que quiser, mas a relutante Bianca se nega a dar a ele mais do que pode dar a qualquer um. Isso parece deixá-lo cada vez mais envolvido pela bela loira e ele só irá descansar quando puder ter tudo dela ou quando acabar se apaixonando...

NARRAÇÃO E EDIÇÃO FÍSICA

In Flight é narrado em primeira pessoa pela visão de Bianca. Confesso que eu gostaria muito que tivesse a visão de James também. Ele é um personagem sombrio e ao mesmo tempo
tão doce, que eu gostaria de saber seus pensamentos. Adorei a entrada dos capítulos, cada um com uma característica para James Cavendish de acordo com o momento da narrativa. Vai de senhor Irritante até senhor Magnífico, que é o apelido principal do personagem dado pela Bianca. Essa capa do livro está lindíssima! Não poderia combinar mais com Bianca e sua gravata de comissária. Editora Charme está de parabéns pela edição impecável.

<3

O LIVRO NO GERAL

Aqui temos um toque da trilogia Cinquenta Tons (apesar de nunca ter lido ela), apesar das histórias seguirem cada uma seu rumo. Uma atração irresistível que acontece a partir do primeiro olhar e logo depois uma introdução ao mundo de BDSM (Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo").

Bianca e James começam o romance de forma muito intensa. Bastou um primeiro olhar para que os dois sentissem uma conexão e a partir daí Bianca já foi procurar saber sobre BDSM mesmo não sabendo que James curtia e ela ainda sendo virgem. Achei essa parte um pouco forçada. É como se autora quisesse estabelecer uma conexão ainda mais forte entre eles, o que não precisava. A relação deles já estava ótima sem isso.

Senhor Magnífico é realmente magnífico! Abana-me! James é um personagem forte e dominador, mas também tem um lado atencioso e carinhoso. Bianca sente-se confusa com essas duas facetas do protagonista. Como entender um homem assim? Porém, isso o torna ainda mais irresistível.

Já Bianca é uma personagem decidida e comedida, mas com muitos problemas emocionais. E aí entra seu melhor amigo Stephan, que a ajudou em outros casos ao longo dos anos de amizade. Os dois são muito fofos juntos. É uma amizade de muita compreensão e companheirismo. Não tem como não se apaixonar por Stephan.

LIVRO E MARCADOR
In Flight faz parte da trilogia Up in The Air (Nas Alturas). A editora Charme ainda não tem data prevista para o lançamento dos outros dois livros e só posso dizer que aguardo ansiosa. O final desse livro nos deixa com um gosto enorme de “quero mais”. Mal posso esperar pelos próximos livros.

AVISO: Recomendado para maiores de 18 anos.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Livro "O Código da Vinci" - Resenha - Dan Bown

EDIÇÃO PARA JOVENS E EDIÇÃO DE COLECIONADOR

O ENREDO DO LIVRO

Acho difícil alguém hoje em dia não ter assistido ao filme O Código Da Vinci ou no mínimo não ter ouvido falar de sua história. Talvez não tenha feito a leitura do livro por ter uma linguagem mais difícil, mas com essa nova edição para jovens acredito que a história vai atrair mais leitores para essa grande obra.

O livro se inicia em Paris, dentro do Museu do Louvre. O curador do museu Jacques Saunière está fugindo de um monge albino que o persegue pela Grande Galeria do museu. Ele não consegue escapar e acaba sendo assassinado, mas antes de morrer ele deixa uma trilha de pista para sua neta Sophie Neveu e o professor de simbologia Robert Langdon.

Robert Langdon é um professor de simbologia bastante famoso. Estava em Paris para uma palestra e através da secretária de Jacques Saunière, os dois tinham um encontro marcado para logo depois da palestra, mas Saunière não apareceu. O modo como o corpo de Jacques foi encontrado, além da mensagem misteriosa deixada ao lado do corpo, fazem de Robert o principal suspeito do assassinato. Ele e Sophie tentam desvendar o que a mensagem quer dizer e acabam descobrindo evidências da existência de uma antiga organização secreta, o Priorado de Sião. Essa seria uma sociedade secreta fundada em Jerusalém em 1099 com o objetivo de proteger os segredos em torno do Santo Graal. No entanto, o que Jacques Saunière teria a ver com essa sociedade secreta? E por que deixar uma mensagem secreta que apenas Sophie e Robert poderiam desvendar?

ILUSTRAÇÕES
Enquanto os dois são perseguidos pelo capitão Bezu Fache, Robert e Sophie entram em mundo que poucos têm conhecimento. O livro gira em torno de toda a descoberta sobre o verdadeiro Santo Graal e conta com a ajuda das obras de Leonardo Da Vinci e de outros artistas. Acredita-se que Da Vinci foi um dos grandes mestres dessa organização e que suas obras contêm segredos sobre o Santo Graal.

NARRAÇÃO E EDIÇÃO FÍSICA

Essa nova edição está magnífica! A linguagem está bastante acessível para os jovens, a capa está perfeita e o livro contém imagens de alguns pontos históricos e pinturas citadas ao longo da história. O livro é narrado em terceira pessoa, mas com vários pontos de vistas diferentes, nos guiando pela busca de Robert e Sophie, passando pelo assassino de Saunière, até chegar em um homem que se denomina “O mestre”.

O LIVRO NO GERAL

Quando o filme O Código Da Vinci foi lançado, fiquei muito curiosa. Cheguei a assisti-lo várias vezes e o acho extremamente interessante e bem montado. Sempre tive vontade de fazer a leitura do livro e agora tive a oportunidade de fazê-la. Hoje posso dizer: que livro!

CAPA CÓDIGO DA VINCI
O Código Da Vinci tem muito mistério, suspense, além de uma boa dose de enigmas que vão sendo descobertos a cada página. A tensão chega a ser palpável! A arte e arquitetura no livro também é bastante presente. Os detalhes históricos são narrados com uma sutileza que não me deixaram entediada e sim bastante curiosa. O autor nos insere de maneira majestosa em sua história, misturando ficção com fatos históricos reais.

Dan Brown escreve divinamente bem. O Código Da Vinci é realmente um livro bem desenvolvido e elaborado. O livro não deixa pontas soltas, mas ainda me deixou aquele gosto de quero mais com o final.

Fiquei extremamente impressionada pelo filme ter mantido a essência que o livro passa. O filme trás os aspectos visuais que o livro tenta empregar com mais detalhes enriquecendo assim a história. Levando em conta algumas pequenas alterações para deixar o filme mais ágil e dinâmico, o filme mantém a originalidade do enredo de Dan Bown. Já tive a oportunidade de ler um outro livro dele em 2010, Fortaleza Digital, e gostei bastante! Depois desses dois livros, quero ter outras oportunidades de ler mais livros desse autor.

Para quem não sabe, Dan Brown escreveu outros dois livros com as aventuras de Langdon. O primeiro foi Anjos e Demônios e o terceiro foi Inferno. Os dois também tiveram adaptação para o cinema. Inferno foi relançado com a capa do filme e foi lançado esse ano nos cinemas. Confiram!

LIVRO CÓDIGO DA VINCI
 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016