Louca sua miga

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Meus sonhos de Blogueira, minha rotina + Câmera Nova

Antes de começar a escrever esse post, eu preciso admitir uma coisa infelizmente: Existem mais pessoas desaprovando minhas atitudes do que pessoas confiando em mim. Eu queria só falar uma coisa para todos, até para quem confia no meu potencial: Vocês podem se arrepender... Podem se decepcionar. Mas também podem me ver agradecer pelo apoio! Vocês provavelmente vão entender até o final do post sobre o que estou falando.



Leia o post ouvindo esta música, por favor...



Vamos ao post então! Para quem ainda não sabe, eu faço faculdade de Publicidade e Propaganda, já estou indo para o sexto período e ano que vem estou me formando (Graças a Deus!). Sou apaixonada pela minha área, extremamente louca!, mas, algumas coisas no mercado de trabalho me intristecem demais. Para dizer a verdade, algumas coisas me deixam maluca literalmente. Neste ano, eu resolvi arriscar a minha vida... Arriscar a dar um passo na minha carreira. Todo mundo falava que eu era boa no que eu fazia - e eu acreditava nisso! Firmemente! - Então, o que eu poderia perder?



Enfim, eu arrisquei! Durante dois anos, eu vivi em três cidades diferentes. E, não!, ninguém sabe o que eu passei, além de mim mesma. As pessoas só observavam! Eu morava em Paraiba do Sul, trabalhava em Três Rios e vinha para Juiz de Fora estudar. Todos os dias eu passava por essas três cidades, e retornava para a minha natal! Sabe que horas eu chegava em casa? Em Paraiva do Sul? 00:20h. À essa hora, eu tinha que fazer alguns trabalhos da faculdade (Quando eu fazia!), estudar para a prova (Quando eu estudava!), comer (Quando eu Comia!), tomar banho (Quando eu não dormia no banheiro!), arrumar meu quarto (Quando eu não tinha crise de rinite atacada!) e dormir. Enfim, no final desses dois anos eu parecia um zumbi, e não uma menina de dezenove anos.

Tudo bem, eu completei vinte anos! Vinte anos! Mas meu ânimo para sair com meus amigos ou ficar em barzinho com meu namorado era praticamente de 40 anos. Eu estava morta. Aos sábados, eu ainda fazia Inglês à tarde inteira, e aos Domingos eu sentava na frente do computador para fazer algums templates de blogs para conseguir pagar umas continhas a mais. Conclusão: eu estava me matando! De verdade!

Sonho de ser Blogueira Youtuber

Então, diante dessa realidade bonita!, um pouco cansada, mas bonita!, eu resolvi arriscar a vida em Juiz de Fora - cidade onde eu fazia a minha faculdade. Pois bem, consegui um emprego, mas ainda não tenho casa. Eu estou aqui, na sala do meu namorado, com um colchão no chão, o notebook no colo, as milhões de páginas abertas para fazer artes bonitas para o blog e (PLIM!) me veio uma ideia... Eu quero viver do meu blog! Eu quero disseminar a arte pela internet. Arte vendável, arte indie, arte para acalentar nossos corações. Quero assistir filmes, ser criativa, elaborar boas ideias, sustentáveis ou não... Eu quero ver os números e comentários do meu blog alavancar. É isso que eu quero! Se tem ou não futuro? Pai, mãe, vó, Romeu e Bob (meus cachorrinhos!) eu não sei. Mas, peraí!, eu tenho 20 anos. Eu tenho um currículo legal, tenho facilidade para aprender as coisas (Quando tenho vontade!), por que não arriscar? Por que tem tanta gente ali afirmando que eu sou uma garota perdida (Tudo bem que às vezes, só às vezes, eu pareço uma metamorfose ambulante tripolar) - Mas que que tem? Você tem mesmo que ter um foco e viver na mesmice até o último dia de sua vida?  Dizem que estou arriscando a vida para nada. Mas quem sabe o que é nada? Quem sabe se um dia eu não vou poder olhar para o LaGarota e ver que é dele que eu tiro meu sustento? E caramba, responde do fundo do coração, você é feliz desse jeito? Com esse coração oco que nunca se satisfaz com o que tem? Por que quer isso pra mim, então?

Eu não preciso ser rica, eu só quero ser feliz. Por que as pessoas insistem que eu tenho que ter ambição iguais a elas? Alguém já me perguntou se eu quero ser igual a elas? Eu quero ter tempo para escrever meu livro (Estou escrevendo, gente! Aguardem-me! Está ficando bom! Mas não, não vou contar sobre o que que é, não contei para ninguém ainda! Sem spoiler, please). Eu quero falar sobre livros, quem sabe trabalhar com isso? Eu só tenho uma frase para divulgar para essas pessoas: "Só se encontra, que se perde um dia" E se você nunca se perdeu, você nunca se encontrou e provavelmente aceitou qualquer coisa que a vida tenha te oferecido.

Tudo bem. A minha decisão é que vou virar hippie eu quero ser feliz fazendo o que eu amo. Tentando fazer as coisas darem certo enquanto eu ainda tenho tempo! Se você é blogueiro, provavelmente já te deu vontade de largar tudo e tentar fazer o seu blog dar certo. E se você é blogueiro literário, a primeira resposta que vem na sua cabeça é "Eu tenho blog de livros, e não de moda!". Mas, sabe?, eu tenho uma visão otimista sobre isso! Fiquei esta semana inteira conversando com blogueiras para ver a opinião delas e nenhuma, exceto uma em um total de 10, arriscaram com seus blogs. Olhe, existe maneiras sim de seu blog dar um retorno. Talvez não dê agora, de imediato, mas pode ser que um dia dê! E se você tem a oportunidade de arriscar agora, por que não?

Com isso na cabeça, eu resolvi comprar uma câmera digital nova. Que é meu sonho, gente! Na agência onde eu trabalhei nesses dois últimos anos eu trabalhava com a D3100. Eu queria comprar a D3200, mas como vocês já devem imaginar, a Ricardo Eletro não divide em 72 vezes sem juros e eu não tenho dinheiro para comprar (Porque eu sou pobre! E, como disse no início do post, tem mais gente me chamando de perdidade do que confiando no meu taco) mas, eu vou me contentar com a D3100 que já é um sonho para mim! Eu escrevi em meu caderno pautas e roteiros legais sobre livros que eu estou há muito tempo querendo gravar para vocês. E eu prometo, prometo mesmo!, que nunca vou parar de colocar meu coração aqui. Porque foi meu blog, a internet e vocês, que me fizeram escolher o meu curso, foram vocês que me ajudaram a conseguir meu primeiro emprego (acreditem!), a deixar a timidez de lado com a câmera, a me sentir bonita e ao mesmo inteligente, e às vezes até querida mesmo (já recebi cada comentário carinhoso... Que acho que nem meus amigos que estão perto de mim falam essas coisas pra mim).

Eu vou comprar a câmera, vou apertar o Play, abrir um sorriso e fazer mais aquilo que me faz feliz. O que que tem se eu chegar no fim do mês e ter menos dinheiro que você que passa as horas dentro de um escritório chato? Eu pelo menos estou aproveitando mais minutos da minha vida que à cada minuto acaba mais. Se você aproveita mais desse jeito, tudo ok!, mas eu não. E talvez amanhã eu mude de ideia! Porque eu sou uma metamorfose ambulante tripolar!

9 COMENTÁRIOS:

  1. Me identifiquei muito com seu desabafo ^^
    Sou formada em produção multimídia, e convenço que na minha cidade, trabalhar na minha área está complicado.
    Ainda quero sim exercer minha profissão, mas ultimamente, meu sonho mesmo é poder transformar as coisas que eu realmente gosto na minha profissão.
    Assim como você também sou blogueira/vlogueira/escritora, e pulo de alegria toda vez que os números do meu blog e afins sobe, nem que seja um pouquinho.
    Sei que ainda estou bem longe de realmente fazer dinheiro com isso, mas continuo tentando, e espero que nós duas tenhamos sucesso nessa área, porque eu acredito de verdade que as pessoas merecem trabalhar com aquilo que elas amam ^^.
    Boa sorte para você e parabéns pela coragem.

    ResponderExcluir
  2. O que eu posso dizer sobre esse post?! Se joga e boa sorte... Nós temos mesmo é que fazer o que nos faz feliz! E parabéns pela coragem. Beijos Mar ♥♥

    ResponderExcluir
  3. Li o texto e só tenho uma joga para dizer: se joga. Faz aquilo que te deixa feliz! Arrisquei se! Como você mesma disse, ainda tem 20 anos, tem a vida toda pela frente. Não custa nada você arriscar e tentar fazer algo que te faz feliz, se caso não der certo, paciência. Pelo menos você tentou, e isso é o que realmente importa! Boa sorte nessa sua jornada e espero de coração que o Blog cresça cada vez mais e que lhe dê um retorno muito positivo. Afinal, trabalhar com o que a gente ama é muito mais divertido e nem um pouco cansativo.
    www.tudoquemotiva.com

    ResponderExcluir
  4. Sentir determinação, Mar! Vai fundo!

    ResponderExcluir
  5. Mar, você é uma menina corajosa e extremamente talentosa. Acho que você fez a melhor coisa que poderia ter feito, se jogar! Te desejo toda a sorte do mundo!
    Sou tua fã menina!
    beijos.
    amandatelo.com

    ResponderExcluir
  6. Boa sorte Mar, se nada der certo, começa de novo e se nada der certo novamente com certeza sobrarão os amigos.

    Bjs
    Eunice

    ResponderExcluir
  7. Eu sou professor de filosofia, e nunca ouvi falar que aquele que faz o que todos esperam que você faça tenha conseguido algo diferente daquilo que todos fazem.

    ResponderExcluir
  8. "Ninguém pode construir em teu lugar as pontes que necessitas atravessar, sozinho, para ultrapassar o rio da vida - ninguém, a não ser tu. Certamente existem inumeráveis sendas e pontes e semideuses que vão se oferecer para te levar para o outro lado do rio; mas isso te custaria tua própria pessoa que deverias penhorar e seguramente te perderias. No mundo existe um só caminho pelo qual somente tu podes passar. Para onde leva? Nao perguntes, segue-o.quem, pois, enunciou este princípio: um homem nunca sobe mais alto a não ser quando ignora para onde seu caminho pode levá-lo?

    Schopenhauer Educador, Friedrich Nietzsche.

    ResponderExcluir
  9. Olá! Admiro grandemente a sua coragem de fazer o que realmente quer fazer e ainda falar o que as pessoas "não querem ouvir". Você é uma inspiração, creio que não só para mim! Obrigada por me ajudar mesmo sem me conhecer! Abraços!

    ResponderExcluir

Olá, escreva o quanto e o que você puder...

 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016