Louca sua miga

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Resenha do livro " Quase Tudo" - Danuza Leão

Quase Tudo 
Danuza Leão

Editora: Companhia das Letras
Páginas: 224
Lançamento (Brasil): 2005
Nota: 

Sinopse: Quase tudo - Livro de memórias de Danuza Leão, onde ela conta "quase tudo" sobre sua vida, seus amores, as grandes festas que participou. Uma rememoração da época de ouro das grandes metrópoles, com suas cinematográficas noites de gala.

Uma delícia de autobiografia.

Danuza Leão já é praticamente uma instituição do Brasil. Sempre transitando com extrema desenvoltura por diferentes ambientes - que vão do mais comuns aos mais sofisticados, do morro do Chapéu-Mangueira ao jet-set internacional - Danuza consegue se adaptar com facilidade a todo tipo de situação. Neste livro de memórias, ela nos conta com leveza e graça muitas dessas situações em que conviveu com personagens históricos do Brasil e do mundo, ao longo de sua vida. As noitadas intermináveis, as inúmeras viagens, os "empregos" mais supreendentes, seus amores, suas dores, sua família - tudo, tudo é narrado por Danuza dentro de seu estilo peculiar, ao mesmo tempo simples e refinado. Ela é capaz de dizer coisas picantes de uma forma tão sutil, que chega a ser elegante. E aborda tanto os momentos maravilhosos de sua vida quanto os seus infernos astrais (e foram muitos), com a mesma, e rara, coragem. Esta coletânea de histórias deliciosas e interessantes, enfim, foi escrita com a inteligência e delicadeza que sempre caracterizaram as obras de Danuza, uma self-made woman que dispensa comentários e cujas habilidades dispensaram graciosamente os bancos acadêmicos. Um livro imperdível e inesquecível, que ainda deixa no surpreendente final um gostinho de "quero mais".

"Aos onze anos, me operei do apêndice e não quis que ninguém ficasse comigo no hospital; por incrível que pareça, consegui. Na manhã seguinte à cirurgia, minha mãe veio me ver; pedi a ela que comprasse um monte de revistinhas e fosse para casa. Minha mãe tentou argumentar, mas minha vontade era tão forte que ela não pôde fazer nada. Foi a primeira vez que fiquei sozinha por uns dias, e gostei tanto da experiência que ela depois passou a ser uma necessidade." (pág 17)

O livro é cheio de fotografias da vida de Danuza. O Máximo!

Para ser bem sincera (me apedrejem), mal sabia quem era Danuza Leão, até ler esse livro, Já tinha ouvido falar e muito, mas saber sua história, eu não sabia e só agora lendo Quase Tudo, pude ver como foi alegre, cheia de vida e triste a vida de Danuza.

Foi um livro que peguei emprestado com minha irmã, e não por que eu pedi e sim por que ela insistiu e disse que eu iria gostar e se ela estava certa? Putz, estava certíssima, adorei esse livro. Mesmo as vezes ter achado que ela "inventava" um pouco, por sempre estar nos lugares certos nas horas certas e conhecendo as pessoas que ela mais precisava naquela hora, eu gostei bastante do livro.


O livro é todo ilustrado com várias fotos de muitas passagens de sua vida, o que o faz ficar ainda melhor!

"Não sei se exagero, mas acho que a bossa nova levaria bem mais tempo para se firmar se não fosse a liberalidade de meus pais, que haviam se mudado para um grande apartamento na avenida Atlântica e eram os únicos a abrir a casa para uma garotada que se reunia todas as noites e varava madrugadas tocando violão e cantando. Nessas reuniões não rolava nenhuma espécie de bebida, e madrugada alta iam todos para a cozinha fazer um macarrão. Muitas vezes quando meu pai saía para trabalhar, eles ainda estavam lá, tocando e cantando. Minha mãe me contou que um dia acordou e tinha um piano na sala. Como o piano subiu, ninguém sabe, ninguém viu." (pág 80)

Beijos *_*

2 COMENTÁRIOS:

  1. Se vc mal tinha ouvido falar dela já pediu para te apedrejar imagina eu que nunca ouvi falar dela, essa foi a primeira vez! Gostei de saber um pouco sobre ela, gostei do estilo do livro, com fotos e tudo mais, só que como vc falou uma pessoa q está sempre em todos os lugares certos é meio estranho, mas acho que seria uma leitura interessante!

    ResponderExcluir
  2. Pois é Samantha, vale dar uma chance a esse livro. Tem fatos bem interessantes.
    Leia e depois me conta o que achou, ok?
    Beijos.

    ResponderExcluir

Olá, escreva o quanto e o que você puder...

 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016