Louca sua miga

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Resenha do livro "As Batidas Perdidas do Coração", de Bianca Briones

Olá, queridos, tudo bem com vocês? A minha resenha de hoje é de um livro que tem altíssimas chances de ser o melhor que li esse ano: "As Batidas Perdidas do Coração", da autora nacional Bianca Briones.
Título: As Batidas Perdidas do Coração
Autora: Bianca Briones
Editora: Verus
Ano: 2014
Gênero: New Adult
Classificação:  
Com tantas críticas positivas sobre essa obra, eu não poderia deixar de me entregar à ela. Comprei já faz um tempo e depois de começá-lo, só conseguia pensar "Por que esperei tanto tempo para ler???"

Viviane e Rafael são completamente opostos em muitos aspectos, mas o destino fez com que se encontrassem em um momento de intensa dor para ambos. Ela, acaba de perder o pai devido a um câncer de pulmão, e ele, depois de ter seu pai assassinado há anos, perde de uma só vez, quatro pessoas de sua família em um acidente de carro, entre elas, sua irmã mais nova.
"(...) As pessoas se vão com muita facilidade. Você devia saber como a vida é frágil. Devia dar valor às pessoas enquanto elas estão aqui." (pág. 246)
Vivi vem de uma família rica, mora em um bairro nobre de São Paulo e tem todas as características de uma patricinha. É uma garota extremamente doce e com uma personalidade muito forte. Ela foi obrigada a amadurecer muito rapidamente, depois de ter acompanhado o pai durante os 10 meses de tratamento para o câncer, e ainda assim, infelizmente não foi o suficiente para ele sobreviver.
Rafa é o típico bad boy super sexy, mulherengo e um cara muito trabalhador. Ele faz parte de uma classe social bem abaixo de Vivi, mas consegue ganhar seu suado dinheirinho para viver sua vida de forma independente. Ele carrega consigo uma bagagem daquelas, resultado da dor de perder muitas pessoas de sua família.
"(...) mas tem algo que você precisa saber: a vida nunca bate mais do que você pode aguentar, e você é mais forte do que imagina." (pág. 368)
Vivi e seu irmão, Rodrigo, começam a frequentar um grupo de apoio para pessoas que sofrem com o luto. Lá, encontram Lucas, o primo de Rafa, que perdeu os pais naquele mesmo acidente de carro. Rodrigo e Lucas começam uma amizade, e assim fica inevitável os encontros entre os nossos protagonistas. E com esses encontros nasce uma intensa atração, que eles não conseguem negar por muito tempo.
"Meu pai dizia que, quando descobrimos que estamos apaixonados, o coração fica tão assustado que pula um batimento, como se estivesse se preparando para todas as variações de velocidade que vai ter que enfrentar a partir daí. É o que ele chamava de 'batidas perdidas do coração'. Segundo ele, o coração nunca recupera o ritmo correto até se encontrar no peito de outra pessoa." (pág. 118)
 "Acho que perdi a tal batida. Não, perdi várias. Perdi todas. Não sou mais nada se seu coração não estiver aqui, batendo comigo." (pág. 204)
Você pode até pensar que esse é mais um casal super clichê: mocinha rica mais bad boy sexy. Mas na verdade vemos que são duas pessoas completamente opostas, mas com uma bagagem emocional tão grande e semelhante que as une e as completa. E é exatamente essa a base da construção do relacionamento deles. Assim, eles dão suporte um ao outro para conseguir lidar com as perdas e viver uma vida equilibrada emocionalmente.
"Deve ser assustador e ao mesmo tempo muito seguro se ligar a alguém de forma irreversível, porque as dores se completam, como se fizessem parte uma da outra." (pág. 171)
Os capítulos narrados em primeira pessoa, são alternados entre os pontos de vista de Vivi e Rafa, o que nos permite viajar para dentro dos sentimentos de ambos e deixa o livro, como um todo, mais completo do ponto de vista emocional. Bianca Briones tem o dom de fazer o leitor sentir na pele as sensações de cada personagem, em cada momento de adversidade. Também não poderia deixar de citar as ótimas referências musicais que a autora coloca no livro, que dão um toque mais que especial na nossa leitura.
"É assustador como podemos  potencializar e pensar que a nossa dor é a maior do mundo. Ela pode realmente ser a maior para nós, mas não é a única. Em qualquer lugar, existem pessoas sofrendo por perder alguém agora." (pág. 33)
With or Without You - U2

As Batidas Perdidas do Coração é uma obra que retrata as diferentes maneiras que cada pessoa enfrenta uma situação muito difícil. E também mostra a fraqueza de algumas, que tentam fugir da realidade se entregando a um 'escape' sem pensar em como isso pode prejudicar a vidas das pessoas ao seu redor, que a amam. É uma linda história sobre amor, dor e perdão, mas, acima de tudo, sobre a importância de ter família e amigos como apoio e encontrar neles uma razão para viver e seguir em frente, de forma equilibrada.
"(...) Você precisa se permitir esquecer às vezes. Se sentir dor o tempo inteiro, viver se torna um beco sem saída quete deixa presa à morte para sempre, mesmo que seu coração não pare de bater." (pág. 218)
Eu diria que esse não é um livro para qualquer um, pois alguns momentos são muito violentos e as emoções presentes nele, muito intensas e profundas. Além disso, mostra muito abertamente, que na vida nem tudo são flores. Algumas pessoas sofrem dores maiores que outras, e com maior frequência. Somos apresentados a um ambiente onde o destino não tem dó de bater nas pessoas.
"A verdade que ninguém diz é que a gente muda com a morte, porque é o único jeito de sobreviver a ela." (pág. 68) 

"Algo que aprendi ao longo desse último mês é que o tempo não é médico, ele é ilusionista. Nós não nos curamos conforme a vida passa, só nos iludimos achando que vai chegar aquele dia em que tudo será mais fácil. Então continuamos à procura do momento em que ficaremos bem, tendo a sensação de que estamos melhorando, quando na verdade só seguimos vivendo." (pág. 19)
É bastante difícil por em palavras as emoções que determinados livros nos fazem sentir e As Batidas Perdidas do Coração fez exatamente isso comigo. Demorei para lê-lo, pois fazia pausas em diversos momentos, seja para refletir sobre o sofrimento dos personagens (e, acredite, foi muito sofrimento) ou para limpar meus olhos, porque as lágrimas me impediam de enxergar corretamente. Ao fim dessa leitura, me expresso com uma frase completamente clichê, mas que não poderia ter melhor efeito: Essa história me fez perder, não uma, nem duas, nem três, mas todas as batidas do meu coração.
"Ela se joga nos meus braços como se fosse a coisa mais certa possível e percebo que estou em casa." (pág. 152)
"Se eu fosse o tipo de cara que tem esperanças, diria que você é minha última." (pág. 162)
Leitura mais que obrigatória recomendada para os amantes do gênero: Não percam mais tempo e se entreguem à essa história incrível!

Beijinhos, da Vih 

PS: Reparem nos meus post-its de expressão que usei para marcar algumas muitas partes rs

2 COMENTÁRIOS:

  1. Oi!
    É uma história linda. Cheia de emoção e música. O livro fala sobre temas que acabam pesando nossos corações, mas Bianca consegue fazer com a gente torça para nossos personagens, que venham a ter um final feliz. Me vi em diversos momentos com lágrimas nos olhos, pelos arrepiados e mãos apertadas.
    E o final foi fofo!!!! Digno dos dois!

    Beijos!

    P.s: E vem mais livros por aí. A autora vai lançar o livro do Bernardo. E está escrevendo o livro do Rodrigo. AHHH!! Surtando!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Amei, como voce pos esse sistema de classificaçao?
    Visite meu blog http://kworldofbooks.blogspot.com.br/
    Obs: se seguir eu sigo volta :)

    ResponderExcluir

Olá, escreva o quanto e o que você puder...

 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016