Louca sua miga

terça-feira, 15 de julho de 2014

Resenha de ''Coração Cheio'' de Iara Teixeira

Coração Cheio
Coração Cheio foi escrito por Iara Teixeira, autora brasileira, e publicado pela editora Schoba, empresa que aposta no talento verde e amarelo.
Título: Coração Cheio
Autora: Iara Teixeira
Editora: Schoba
Gênero: Romance (romântico) Brasileiro
Classificação
Antes de qualquer coisa, quero agradecer toda a equipe de marketing da editora Schoba por confiar nas resenhas do LaGarota. Muito paciente, a responsável pela divulgação do livro entendeu os imprevistos que surgiram e o adiamento da publicação dessa postagem.
Para quem não acompanhou o que aconteceu, a editora Schoba entrou em contato comigo e me convidou para resenhar uma de suas apostas literárias: Coração Cheio. E eu aceitei. Infelizmente demorei muito para fazer a publicação, mas finalmente ela está aqui. E lá vamos nós...


Animei a ler "Coração Cheio" porque fui informada, não me lembro se pela editora ou pelo Google mesmo, que a obra seria um New Adult. E super animei. Aliás, não são todos os dias que surgem N.A's brasileiros. Pois é, o enredo é ótimo mas não se parece muito este gênero.

O enredo criado por Iara Teixeira foi interessante. Uma menina nascida em berço de ouro, criada com todos os luxos que o dinheiro pode oferecer, descobre um dia que perdeu toda a sua família. E para acentuar a situação, seus pais antes de morrer perderam todo o patrimônio e ela não tinha como manter sua vida de antes. Mas, a menina, muito simples, não parece se importar com esse tipo de coisa. No meio de tantos problemas, ela vai poder contar com sua melhor amiga e com um... novo amor.



Como disse anteriormente, o enredo criado foi interessante. Dava para criar muita coisa em cima da ideia. Desenvolver a história e as personagens. E eu confiei nisso! Mas, infelizmente dois tópicos me fizeram desacreditar do livro nas primeiras páginas.



O primeiro ponto foi a narração. Para mim, se uma história não é boa mas a narração é, eu vou até o fim da leitura com o maior prazer. Mesmo não gostando do enredo. O que acontece em 'Coração Cheio' é que, pelo menos parece, que a autora não lê os livros atuais, os contemporâneos, apenas aqueles bem antigos com uma linguagem detalhista, com muitos adjetivos que não acrescentam em nada à história e que parecem que estão ali apenas para ''encher linguiça''. Aqueles que escrevem ''O belo homem tinha belos olhos azuis que se pareciam com o mar''. Eu, particularmente, acho essa linguagem bela, mas para poesia, e para livros antigos. Não para romance.

O segundo ponto foram as personagens. Elas me pareceram muito frias e... Surreais. O enredo é ótimo mas a forma como essas personagens foram inseridas nele pecou. Vou dar um exemplo que você encontra nas primeiras páginas... A protagonista da obra recebe a notícia de que, agora, ela é órfã. Perdeu sua família. Mas, para piorar a situação, seus pais perderam todo o seu patrimônio. Ela estava pobre. E precisa mudar o estilo de vida. A reação mais plausível da protagonista era a de tristeza durante, pelo menos, dez linhas. Afinal, ela perdeu a família e também toda a sua estrutura financeira. Mas, não. A menina se recupera como se fosse em um passe de mágica. E não porque ela é fria, simplesmente foi mágica. Isso me distanciou da história. Porque parecia realmente uma história e eu não conseguia acreditar, mergulhar e viver na pele da personagem o que era narrado. Sim, porque um bom livro faz o leitor acreditar que aquilo que está sendo narrado realmente está acontecendo, ele acredita que aquilo é real.



No geral, achei o enredo ótimo. Li em um momento da minha vida muito ruim, então acho que fui influenciada a não me envolver tanto com a história. Por isso, pretendo reler e fazer uma segunda resenha. A Iara Teixeira é uma boa escritora, criativa e com certeza tem potencial. A dica que eu daria para ela seria de ler alguns livros do gênero que ela pretende escrever antes de fazê-lo para conhecer o que o público está priorizando, gostando e fazendo virar um sucesso. No mais, gostaria de agradecer à escritora e à editora por me presentearem com uma história de superação muito bonita.

1 COMENTÁRIOS:

  1. Sinceramente, Mar, se eu tivesse oportunidade não leria. Esse lance da narrativa ser muito arcaica, pelo menos dá a impressão por todo detalhismo me desestimula muito. Não costumo ler clássicos justamente por causa disso. Porque convenhamos sempre tem essa enrolação por causa da própria narrativa! E esse surrealismo da personagem aí, já me deixou mais desestimulada. Caramba, perdeu as pessoas que mais ama (ou que deveria pelo menos) e mal liga, não... não, não, não. haha :x

    ResponderExcluir

Olá, escreva o quanto e o que você puder...

 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016