Louca sua miga

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Resenha do filme "A Novela das Oito"

O filme "A novela das oito" é uma trama que não só aborda a alienação do povo brasileiro em termos políticos como, também, outros assuntos. Tais como preconceito, repreensão política e familiar, tradicionalismo, tensão política, entre outras coisas. É simplesmente singular.
Título: A Novela das Oito
Ano: 2011
Gênero: Drama brasileiro
Classificação:
 
Eu sempre fui do tipo de gente que luta para abrir os olhos das pessoas. Sempre fui aquela garota do grupo que fica tagarelando sobre o fenômeno de desinformação que o mundo vive. Que a internet, que por um lado discemina a informação à grande parte da população brasileira, é causadora, também, da alienação.

Nunca fui muito bem compreendida pelo meu grupo de amigos que, ao meu ver, seriam as pessoas que deveriam entender. Se eles não entendem, nem tento com os demais. Pois bem, citei o fenômeno da desinformação porque tem a ver com a retenção de informações. Hoje, temos a internet, que retem e mente sobre fatos. Mas, antes, e hoje também só que com um pouco menos de força, tínhamos a televisão, que inundava as cabeças, principalmente femininas, com sonhos, ilusões e estimas. E é diretamente sobre este tópico que o enredo do filme "A Novela das Oito" se desenvolve.
Clique em "Continue Lendo" e tenha acesso à resenha de "A Novela das Oito"
Todo esse mal-estar que sinto pelas pessoas acreditarem na primeira informação que tem contato amenizou quando assisti a este filme.
 "Meu Deus" eu pensei, "Agora não vou tentar explicar com ideias e cuspe o que as pessoas não veem, vou simplesmente fazê-las assistir a este filme". Solução da minha vida!

Pois bem, "Novela das oito" toma como contexto o momento histórico da ditadura militar no Brasil. Ela contrapõe os ideais de um lado da população, combater o regime, com o outro, ter a vida igual a dos personagens das novelas de televisão. Na época, o sucesso de "Dancing Days", novela transmitida pela Tv Globo, ajuda a alienar grande parte da população e fazê-la desviar a atenção da situação política que o estado vivia para os luxos fictícios.

No filme, conhecemos duas personagens incríveis, uma contraste da outra. Cada uma simbolizando um desses lados. Uma, prostituta de luxo que sonha em conhecer a discoteca da novela global, a outra, sua empregada, uma pessoa misteriosa que se preocupa com o rumo de seu país. Após um fatídico dia, quando as duas se envolvem em um assassinato,  têm de fugir para o Rio de Janeiro. E só assim a sonhadora prostituta Amanda enxerga a a real verdade, aquela que não passa nas televisões.

Eu simplesmente diria uma coisa: incrível. O filme mistura tudo o que temos mais recusa a aceitar. Desde o lado político comunista, até a homossexualidade. Eu gritei quando vi o lindo do Solando beijando um outro homem. Não que eu me importa se ele é gay ou não, mas só não estou acostumada a ver homens se beijando na televisão! Como você, presumo, também não! O que me chamou mais atenção no filme, além, é claro, da crítica, foi que ele não tomou um lado específico. Não ficou claro se ele torcia para algum lado envolvido em política porque ao mesmo tempo que ele mostrava a severidade e a crueldade dos militares, ele questionava que os comunistas queriam poder e não liberdade, como eles anunciavam. E eu amo essa "não tomada de dor". Amo achar que quem produziu o filme não queria implantar ideais na cabeça do telespectador e passar uma ideia maniqueísta, aquela de " o bonzinho versos o mau".

Eu recomendo a todos. Principalmente a quem gosta de conhecer um pouquinho do Brasil, mesmo que seja pelas telonas, e tem interesse em aceitar uma crítica que vem contra nossa cultura de novelas, futebol e churrasco.

1 COMENTÁRIOS:

  1. Não conhecia o filme, adoro filmes nacionais, vou procurar pra ver!

    Adorei o seu blog, estou te seguindo. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir

Olá, escreva o quanto e o que você puder...

 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016