Louca sua miga

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Resenha do Livro "Refúgio"


Título: Refúgio
Autor: Harlan Coben
Páginas: 222
Editora: Arqueiro
Avaliação: 
Nessa postagem, você confere comentários sobre o primeiro título da série Mickey bolitar do fenômeno Harlan Coben: Refúgio. Confira, também, nossas outras resenhas com comentários críticos.
Sinopse: Apresentado ao público pela primeira vez no suspense Alta tensão, Mickey Bolitar se vê obrigado a ir morar com seu tio Myron, um ex-agente do FBI, após testemunhar a morte do pai e internar a própria mãe numa clínica de reabilitação. Agora o rapaz precisa se esforçar para conviver com o tio, de quem nunca gostou muito, e ainda se adaptar ao novo colégio. Para sua sorte, ele logo arruma uma namorada, a doce Ashley, que também é nova na escola. Quando sua vida parece estar entrando nos eixos, o destino lhe reserva uma surpresa: Ashley desaparece misteriosamente. Determinado a não perder mais uma pessoa importante em sua vida, Mickey contará com a ajuda de seus novos amigos, os excêntricos Ema e Colherada, para seguir o rastro da namorada. Para piorar, uma idosa reclusa da vizinhança lhe conta que seu pai ainda está vivo, sem dar maiores explicações. Quando esses dois mistérios se cruzam, Mickey descobre que está envolvido numa rede de intrigas que o levará a questionar a vida que acreditava ter. Perspicaz e esperto como o tio Myron, Mickey está disposto a fazer tudo o que for preciso para salvar as pessoas que ama. 
Para ter acesso aos comentários críticos e as demais informações sobre o título, clique no botão "Mais Informações". E, claro, não se esqueça de deixar o seu comentário. Ele é muito importante para manter o blog ativo!




COMENTÁRIOS CRÍTICOS

Refúgio é o primeiro livro da série Mickey Bolitar de autoria de Harlan Coben.  O autor entrelaçou seus últimos livros de uma forma bem interessante. Harlan  planejou duas séries: a primeira, relata estórias de suspense de Myron Bolitar, enquanto a segunda, relata os mistérios desvendados por Mickey Bolitar.
As duas séries, você deve ter percebido pelo fato do sobrenome ser o mesmo, são entrelaçadas de uma força interessante: o parentesco. Myron é tio paterno de Mickey. E isso torna cada livro ainda mais atrativo.

Inicialmente, devo admitir que sou fan nata de Harlan Coben e que eu seria completamente suspeita para comentar qualquer texto que tivesse sido escrito pelo "meu" Harlan. Porém, dessa vez não escreverei um texto glorificando meu autor predileto. Isto porque, infelizmente, ele me decepcionou em Refúgio.

Harlan criou um enredo que, ao meu ver, se tornou superficial e difícil de acreditar. O leitor não consegue flutuar nessa estória da mesma forma que o faz com livros anteriores, como em Confie em Mim.
A narração de Harlan continua ágil, objetiva, apaixonante e que te prende já na primeira página. E é isso que embala o leitor até o final do livro.

O livro é conduzido rapidamente, as ações acontecem simultaneamente e isso acaba prendendo o leitor.  Já que não se pode perder uma peça do quebra-cabeça de Coben. Isso tudo para entender o tão esperado final.


Não era amor, mas também era muito cedo para saber. Por outro lado, sentimentos desse tipo costumam diminuir com o tempo. Essa é a verdade. Gostamos de fingir que eles aumentam à medida que vamos ganhando intimidade. Mas, na maioria das vezes, é o contrário.
(Pág15, Linha12)

Como citei anteriormente, senti o enredo forçado e surreal. Isso se agrava quando Harlan não descreve satisfatoriamente o cenário de cada cena. Qualquer bom leitor sabe que quando há uma descrição, mesmo que básica, satisfatória, a estória é fácil de ser assimilada e nós, leitores, acabamos entrando como personagem. Pelo menos é essa a sensação que tenho quando leio algo que me agrada. Harlan peca na descrição. Entendo que a objetividade e a rapidez são o seu foco mas, em seus outros livros, a descrição era básica, satisfatória e convincente. Em Refúgio... Não.

Um ponto que me agradou bastante no livro foi a mensagem que ele transmite. A importância de cada vida, de cada ato bondoso e a segurança de mesmo que o mundo esteja "perdido", cada ação que visa mudar esse fato é bem-vinda. Cada pequena mudança... É uma grande mudança.
Harlan passou essa mensagem incrivelmente. E eu me reconfortei muito com a mensagem pois sou do tipo que fica se indagando sobre essas questões.

_ Nós salvamos aqueles que podemos - disse ela. - Não podemos salvar todos.
(Pág.216, Linha27)

Apesar de o enredo ser superficial, de o leitor encontrar certa dificuldade para mergulhar na estória, dos gafes cometidos durante a narração, das questões mal-explicadas, do final comum e previsível... O livro não é do tipo que se empurra com a barriga. A leitura é ágil e rápida. Só não garanto que você vá entender tudo tão facilmente e também não confirmo que gostará das explicações dadas. O final não é lá muito bom.
Infelizmente, dessa vez me decepcionei contigo, Harlan. 



5 COMENTÁRIOS:

  1. oO
    Não li Refúgio - geralmente, o pessoal elogiava muito. Até comprei um exemplar, rs -, mas conheço o trabalho do autor, pois li "Alta Tensão". Sim, ele realmente trabalha pra ser ágil, veloz e objetivo. Não é um texto que oferece muitos detalhes. Só o básico. Mas as histórias são sempre muito interessantes.
    Pretendo conhecer mais romances do autor agora, em 2013.

    Ótima resenha!

    João Victor, Amigo do Livro
    http://amigodolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. É a primeira sinopse e resenha que leio desse livro e fiquei mega curioso. Adoro esses suspenses que faz com que nossas unhas sejam reduzidas a pó de tanto roermos. Adorei sua resenha, seu blog é lindo e já estou te seguindo.
    Beijos,

    Gustavo Valim
    Jantando Livros
    http://jantandolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Primeira resenha negativa que leio sobre o livro, eu até tinha me interessado nele, mas acho que vou deixar para depois, ainda tenho muitos livros na minha instante para serem lidos.
    Gostei da resenha e da sinceridade.
    Adorei o blog!

    Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  4. A resenha me deixou muito curioso. Nunca li Harlan, mas tenho certeza que vou gostar.
    Gostei muito da sinceridade, é difícil achar quem realmente diz o que pensou sobre o livro assim ... mto lgl!

    Abraços,
    Renato Teixeira
    As Palavras Fugiram

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Indiquei seu blog para um selinho no meu blog. Espero que curta.

    http://lostmemorieplace.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá, escreva o quanto e o que você puder...

 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016