Louca sua miga

domingo, 13 de janeiro de 2013

Resenha do Livro " Garotas de Vidro "




 Meu nome é Lia. Minha mãe é Chloe, meu pai é o David. E minha irmã, a Emma. E tem a Jennifer.
  Minha mãe consegue colocar as mãos dentro do peito aberto de estranhos e consertar seus corações quebrados, mas não sabe de que tipo de música eu gosto. Meu pai acha que eu tenho 11 anos. A mulher dele cumpre suas promessas. Ela me trouxe uma irmã que está me esperando voltar para casa e brincar. Meu nome é Lia.

Conheça a forte história de Lia, uma menina jovem que sofre com distúrbios alimentares, em "Garotas de Vidro".

Título : Garotas de Vidro
Autora : Laurie Halse Anderson
Editora: Novo Conceito
Avaliação
Ano: 2012 ( Brasil )
Páginas: 272


Clique no botão " Mais Informações" e leia a resenha dessa estória incrível.

Comentários Críticos


   Tudo começou com uma simples aposta entre amigas. Qual das duas, Lia ou Cassie, ficaria mais magra? Um pacto firmado à sangue , testemunhado pela luz da Lua, selava o que vinha pela frente. As palavras de cada uma tinha mais força do que elas pensavam.
   Após Cassie morrer em um quarto de motel , a vida de Lia vira de cabeça pra baixo. Agora, além de conviver com medo de comer e o nojo de si , que sua doença provocava , teria que aguentar firme a culpa. Culpa porque na noite em que sua melhor amiga morreu , havia 33 ligações em seu celular. De Cassie. A amiga morta. Pedindo, talvez, ajuda. Mas Lia não antedeu.

"... corpo encontrado em um quarto de motel, sozinho..."

   Nas primeiras páginas, a estória de "Garotas de Vidro" desenrola lentamente, e isso , vezes, faz com que o leitor desanime da leitura. Mas não por muito tempo.

Ela se ofereceu para o lobo mau e não gritou quando ele deu a primeira mordida. ( Pág.26, Linha3 ).

   A autora entrelaça temas polêmicos, atuais e discutidos na mídia de uma forma interessante. Cita , além do tema principal , distúrbios alimentares, problemas como bullying e carência de atenção por partes dos adolescentes de uma forma incrível. A partir daí , o leitor já está envolvido com a narração e não larga o livro.

Eles nunca me escutam, eles mal conseguem me enxergar. Sou uma boneca e eles já estão velhos demais para brincar comigo. ( Pág.240, Linha.25 )

   Um item que me interessou na narrativa de Laurie  foi a ausência de gafes. Vamos entender... A narração é complexa , lotada de metáforas, onomatopeias , sofismas estilísticos ... Tudo contribuia para confundir o leitor , criar lacunas para gafes e dúvidas. Mas isso não aconteceu em nenhum momento da leitura. Não percebi gafe. Tudo foi miraculosamente criado, narrado, citado de uma forma interessante e lógica. 
Os fatos foram encaixados pela autora. Bravo , bravo, Laurie!
   Vejamos , na ida de Lia ao motel em busca de respostas pela morte da amiga , a narradora faz questão de explicar ao leitor o por quê da não descoberta do nome de Lia, de sua identidade, de quem ela era, por parte de Elijah - quem leu o livro, sabe do que falo -A autora explicou uma dúvida, antes que o leitor pudesse tê-la.

Como posso saber para onde estou indo, se estou perdida o tempo todo?
Além de detalhar toda a dor da protagonista , a autora criou um cenário que , muitas vezes, acreditei que era real. A maneira como Halse detalha as alucinações da protagonista, o distanciamento da adolescente com os pais , o descaso deles, a maneira de pensar deles sobre Lia fazer "pirraça de não-comer", e não ter "doença de não-comer", é incrível! É realista. É muito fácil de acreditar na estória de "Garotas de Vidro" . A narração é muito real.

Se eu tivesse as pernas da dona aranha, teceria um céu em que as estrelas se alinhassem. Colchões seriam amarrados com força aos seus caminhões, corpos jamais atravessariam para-brisas. A lua apareceria sobre o mar escuro como vinho e entregaria bebês apenas a donzelas e músicos que tivessem rezado bastante e com fé. Garotas perdidas não precisariam de bússolas, nem de mapas. Elas encontrariam caminhos de biscoitos de gengibre para guiá-las para fora da floresta e de volta para casa.
 Elas jamais dormiria em caixas prateadas com lençóisde veludo branco, não até se tornarem vovós enrugadas como papel e estivessem prontas para a viagem. ( Pág.258, Linha18 )

   "Garotas de Vidro" é um livro extraordinário. Bem narrado, bem detalhado. Quero parabenizar à editora Novo Conceito pela ótima revisão. Encontrei mínimos erros gramaticais que , talvez , por muitos leitores nem foram percebidos. Foram Pouquíssimos.
  Gostaria de agradecer , também ,- quem dera se a autora lesse essa resenha - à Laurie Halse, por me fazer viajar até o mundo dessas garotas geladas. Confesso , eu não conhecia nem a metade da dor que essas meninas passam. Após a leitura, comecei a entender mais , a enxergar com outros olhos a realidade dessas meninas. Consegui chegar a esse ponto graças ao belo detalhamento da autora. Muito real. Muito bem pesquisado. Incrível. Real e incrível.

A merda de um cara , é o adubo de outro. ( Pág.118, Linha15 )

Muitas vezes fiquei pensando : "Qual madrasta seria tão boa com uma entiada , como Jennifer?" Mas ... O final do livro responde a essa e a outras perguntas.
O final do livro mostra que não é tão fácil como a gente pensa ser uma pessoa com distúrbios alimentares.
Venha conhecer um mundo onde comer cookies dá medo. E cheirar canela dá nojo. Conheça o mundo das garotas geladas em "Garotas de Vidro".

9 COMENTÁRIOS:

  1. Muito legal, gostei muito da resenha!A história em si é bastante interessante por contar da vida de uma jovem que passa por problemas serissimos...mas ficou ótima a resenha!!! ;)

    ResponderExcluir
  2. Oi Mar!
    Acredita que eu ainda não li esse livro? Vontade não falta, ainda mais depois da sua resenha. Acho que essa vai ser minha próxima leitura. =)

    Bjs
    Gabi Lima
    http://livrofilmeecia.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Gente, pelo visto o livro é bom, sinceramente, eu nunca dei importância para esse livro.

    clicandolivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi!!!
    Já li este livro e fiquei impressionada com a escrita da autora.
    É divina *-*
    Eu praticamente fui torturada neste livro. Eu como de tudo toda hora, e quando li este livro, ainda assim, depois de almoçar, sentia fome. É horrível só de pensar.
    Adorei a sua resenha. Faz jus ao livro :)
    Bjks
    Paty
    http://abajurdepapel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Esse foi o melhor livro de 2012 pra mim! Adorei, simplesmente adorei a narrativa Laurie *-*
    Não achei o começo cansativo, na verdade eu já fiquei viciada desde o começo!
    Tomara que tragam mais livros da autora para o Brasil :D
    Ah! O layout ficou lindo haha'

    Beijos
    Geê - almaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Mar, adorei a resenha!! Esse livro está me esperando na estante, e acho que vou iniciar a leitura logo, logo!! Depois de ler sua resenha fiquei mais instigada a ler, sabendo um pouco mais sobre a estória e sobre toda a atmosfera desse tipo de distúrbio alimentar!! Promete mesmo ser uma leitura interessante!! #D

    Te espero lá no Prólogo da Leitura, até mais!!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela resenha!
    O livro realmente é um marco em abordar temas ainda polêmicos: distúrbios alimentares, problemas como bullying e carência de atenção por partes dos adolescentes de uma forma incrível.
    Infelizmente esta é ainda uma triste realidade do mundo e o pior,e que com o tempo só está piorando,quantos pais não sabem absolutamente nada sobre seus filhos e quando descobrem que eles estão passando por alguma das situações do livro,no mínimo já é praticamente tarde demais para uma intervenção.
    na parte em que Cassie ligou para Lia inúmeras vezes é o ponto de partida para a vida da protagonista mudar radicalmente!
    Um livro que se aproxima da cruel realidade!

    ResponderExcluir
  8. Li o livro, e adorei..
    A história é muito bem narrada, da para imaginar bem o que se passa na cabeça da Lia, e os dramas de quem tem anorexia, bulimia..
    Garotas de livro é um livro bem forte, que me conquistou bastante... Li ele em 2 dias.. *u*
    ótima resenha =)

    ResponderExcluir
  9. Confesso que eu não consegui chegar ao final desse livro. A autora teve um mérito sem igual na escolha do tema, atual e importantíssimo. E é muito bom saber que ela pesquisou tão bem sobre o assunto, isso sempre enriquece uma história. Mas eu acho que fui pra leitura com as expectativas muito altas, o que me fez não suportar o drama da protagonista nos primeiros capítulos, apesar de saber a gravidade da situação que ela enfrentava.

    ResponderExcluir

Olá, escreva o quanto e o que você puder...

 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016