Louca sua miga

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Vestibulanda #2 - Não Passei, e agora?


 Quem acompanha fielmente nosso blog , sabe que eu , Mar , prestei vestibular esse ano para o curso de Comunicação Social, Jornalismo ou Publicidade e Propaganda.

Em meio a dúvidas e sonhos, criei o quadro "Vestibulanda - O Ano de Indecisão" , onde eu escrevia textos pessoais, desabafos e pontos de vistas, e vocês , leitores , davam suas opiniões, contestavam, ajudavam e transmitiam suas experiências de vida através da nossa caixa de comentários. Pois é , chegou a segunda parte do quadro... "Não Passei , e aí? " . Você poderá conferir a primeira parte clicando aqui. Para acessar a segunda , clique em "Leia Mais".

Não Passei, e agora?

Vestibulanda - O Ano da Indecisão

Inicie meu ano com a certeza de estudar muito para passar em uma faculdade federal. Era o meu sonho. Cursar comunicação em uma faculdade federal . Alimentei o sonho de ser jornalista durante toda a minha vida. Devido às questões financeiras , acebei preferindo pular para a área de publicidade. Admito, meu blog ajudou muito nessa escolha . Por eu adorar escrever sobre livros, montar sorteios, propaganda de livros , filmes e afins , acabei me familiarizando com a área de marketing. Enfim, meu sonho , então , se dirigiu para a área de publicidade. Mas , antes de mais nada , eu queria fazer a área de comunicação. Fosse qual fosse. Eu queria muito.
Tive que passar por cima dos conselhos dos meus pais , das ideias dos familiares, e das expectativas de esmolas que depositaram em mim durante muito tempo. Ergui a cabeça e fui. A fé de que eu era capacitada para passar no vestibular de uma área tão competida , tão querida , guiava-me e me fortalecia. O percurso foi longo. Eu estudei bastante, mas não o suficiente. Reprovei. O resultado ainda não saiu, mas tenho certeza, para publicidade , eu não passo.
Cheguei a essa conclusão quando vi minha nota na UERJ . Não foi satisfatória ( 9,5- português ; 8,5 - história ; 12,5 - literatura e redação em um total de 20;0 cada uma). E eu ainda contava com uma relação candidato/vaga de 30 . Foi um suicídio.
 Veio a nota do Enem que me arrebentou . Minha redação foi péssima ... Minha nota ainda menos satisfatória. Pareceu que tudo deu errado. No dia do Enem eu senti isso . No dia da prova, fui mordida por uma largata de ferrão , fui para UPA ( Unidade de Pronto Atendimento ) , injetaram Fernegan em minha veia, fiquei dopada , tive crise de sinusite,dor de cabeça , falta de ar misturada com nervosismo,  fui tomando remédio durante a prova , com o pé inchado da mordida da droga da lagarta. Diga-me , não deu tudo errado? Pois é , e aqui estou eu... Não passei, e aí?
E aí, que eu estou perdida. E aí, que não sei  para onde correr. E aí, que não sei perco mais um ano tentando entrar em uma faculdade pública ou ingresso em uma  particular qualquer em algum curso para eu não perder um ano. E aí que eu simplesmente não sei. E tenho certeza, que tem muita gente apontando pra mim pensando "Eu avisei que você não iria conseguir". Mas , pior do que decepcionar as pessoas que acreditaram em mim , pior do que confirmar o pensamento dos que não acreditaram , é você se decepcionar consigo mesmo. É você olhar para trás e ver que podia ter feito tudo melhor, diferente. De um modo que você , talvez , tivesse uma maior chance . E aí, que eu simplesmente estou acabada, desiludida , perdida. E, mesmo que eu saiba que várias pessoas no Brasil podem estar pensando da mesma maneira que eu , sentindo coisas similares das que estou, eu não consigo ser consolada. Não adianta pessoas proferirem palavras de consolo , porque eu simplesmente sei que são apenas palavras de consolo. Sei que no fundo elas estão me reprimindo, ou pensando em "como"  eu não consegui , se elas conseguiram.
Eu sei que estou perdida. Alucinei após a divulgação das notas. Tive a sensação de querer abraçar o mundo, inscrever-me em qualquer vestibular de facudades particulares . Mas, acredito que isso não me ajudará. Não agora.
Infelizmente tenho que admitir que fui ambiciosa demais em querer tanto algo e não pensar nas coisas ao redor. De olhar apenas para faculdades públicas e não pensar nas particulares. Porque, claro, se tinha a chance de eu passar direto na federal, também tinha a de ser reprovada direto. Tenho que admitir também que não dei ouvidos a muitas coisas que me falavam , talvez , para me ajudar. Ou só para me abrir horizontes.
A verdade é que agora eu vi o quanto eu não sei de nada. Nem sei mais o que faço. E a pergunta flutua sobre cada pensamento meu ... Deixa-me em dúvida a todo momento... " Não Passei, e agora? " Só me restou sonhos e esperança.

Deixe sua experiência de vida, sua opinião, seu conselho. É ótimo ter contato com pessoas que já passaram por essa situação, que estão passando, ou então que algum dia irão passar...

11 COMENTÁRIOS:

  1. Oi Mar!
    Nossa, eu imagino como vc deve estar se sentindo!
    Falando um pouco sobre mim, o curso que eu queria só tem na federal, que é Biblioteconomia, eu já havia tentado e este ano eu estava disposta a estudar e tentar. Como em outros anos não passei, acabei fazendo um curso técnico em biblioteconomia para não perder mais tempo. Isso me ajudou muito, pois hj trabalho em uma biblioteca e me realizo profissionalmente.
    Como falei antes, este ano eu jurei que iria me sforçar, mas o enem foi um porre e acabei não indo no segundo dia, ou seja, já descarta essa ideia.
    Como eu tbm adoro letras, acabei me matriculando em uma particular e consegui passar, fiquei mega feliz. Agora em janeiro vou fazer vestibular na federal, mas acho que não passo.
    Penso que agora é o momento de vc parar para pensar, deixar a poeira baixar e logo saberá o que fazer.
    Para mim tbm não foi fácil decidir e chegar onde estou hj, e ainda tenho sonhos, como por exemplo, ser uma bibliotecaria, formada em letras e trabalhar como revisora de textos, eu amo a literatura, espero um dia conseguir realizar todos os meus sonhos.
    Você tem bastante tempo pela frente, sei que isso pode parecer clichê, mas eu já tenho meus 27 anos, e nada foi muito fácil para mim também, mas não podemos nos desesperar, um passo de cada vez.
    Respire fundo, hj pode não ter dado, mas amanhã é um novo dia!
    Espero ter ajudado!
    Bjinhs*
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Bem, tentei três anos fazer o Enem, mas sempre pensei "se eu não passar pra Federal, vou trabalhar e pagar uma faculdade particular". Acho que existem várias maneiras de lidar com o assunto. Eu por exemplo arrumei uns picos (sem carteira), e fui juntando um dinheiro enquanto fazia as provas do Enem (dois anos hehehe). No final vi que havia uma 'saída', tentar um curso menos concorrido. Tentei, passei. Não era o curso que eu queria? Não era. Porém é uma janela quando todas as portas se fecham. E é um passo a frente para tentar futuramente ser relações internacionais.

    ResponderExcluir
  3. Flor, sei quanto é difícil. Acompanho tem um certo tempo seu blog, e tinha visto as outras postagens.
    Quando eu estava terminando o ensino médio, decidi tentar geofísica na UFPA, tudo bem, não passei. Sabia que o curso não era muito concorrido, porém exigia uma nota bastante alta. No ano seguinte tentei pedagogia, já que era minha segunda paixão, e passei, era bem mais concorrido, porém a nota exigida era bem menor. Hoje curso pedagogia na UFPA, é óbvio que penso ainda em fazer geofísica, no entanto, a paixão pela leitura me deixa fascinada, e eu estou pensando em me especializar em alguma coisa que seja editorial, algo que tenha livros, enfim...
    Cara, é um infinito de opções. Não estou dizendo para parar de tentar, apenas se esforce, acha que se esforçou o suficiente? Então estrapolhe suficiente, vá atrás de seu sonho, não desista se for o que vc deseja!

    www.clicandolivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Bom, quando eu fiz vestibular não passei para nenhuma federal ou estadual, mas passei para uma faculdade particular. Fiquei com a mesma dúvida. Decidi entrar para a particular, meu pai pagou durante o primeiro ano, depois arrumei um emprego e quando me formei, bastou mudar de carreira na mesma empresa. Eu tive essa sorte porque fiz técnico na mesma área, então trabalhei como técnico até me formar.

    Eu acho que essa decisão você precisa tomar com tua família. Pode esperar mais um ano, pesquisar outros cursos que você goste ou tentar uma particular. Tem que ser uma decisão bem pensada. A vida dá muitas voltas, em alguns dias tudo dá errado, em outros, certo. É como um pedágio, para cada alegria nós pagamos uma taxa de tristeza.

    Beijos
    E toda a sorte do mundo para você!

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bom?
    Bom , entendo a sua preocupação .. Mas nunca devemos desisitir '
    Foque nos estudos , que tudo dará certo !
    Território das garotas
    @territoriodg
    Bjss *-*
    Passa lá no blog?
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Quando vi o título do post, pensei que fosse um texto de auto-ajuda, mas agora vi que você não passou... Poxa, deve realmente ser difícil. Mas o que aconteceu? Você não estudou o bastante? Você ficou dispersa, ou foi simplesmente a mordida que te deixou mal?
    Estude mais e não desista! Acho que você deveria tentar a federal novamente. Deus lhe ilumine!
    maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. é difícil mesmo. Sei como é, minha nota também não foi boa, e provavelmente por causa da concorrência, não vou conseguir o curso que eu quero a federal. Mas não podemos desistir, a cabeça tem sempre que estar erguida e ter fé, que muito importante!

    Beijos
    aritmeticadasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Imagino como você deve estar se sentindo, realmente é muito difícil. Eu presto concursos públicos e sempre me decepciono ao não passar, mas temos que ver isso como uma motivação, para cada vez nos empenharmos mais em conseguir nosso objetivo. Tenha fé que você consegue.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Oii!
    Eu fiz a mesma coisa que você! Decidi por prestar Letras, que amo, mesmo com quase todo mundo indo contra, dizendo que isso não dava dinheiro, e que era uma burrada. Por não ter muitas condições financeiras, e também por sempre sonhar dessa forma, só prestei faculdades públicas, que é o que eu sempre quis, e digo mais, fosse qual fosse minha escolha, meu sonho sempre foi ser estudante da USP, e prestei todas as federais aqui do Estado de São Paulo!

    Enfim, passei para a segunda fase da UNESP, mas quando chegou no dia da prova, perdi o ônibus (fiquei acabada por isso), não passei na UNICAMP (que eu queria muito, também), a UNIFESP é pelo SISU, e a minha nota do ENEM foi mais ou menos, então nem sei se me inscrevo, e passei para a 2ª fase da FUVEST, fundação que organiza o vestibular da USP. Agora é esperar dia 6, 7 e 8 pra fazer as provas, e depois 2 de Fevereiro pra saber se passei ou não pro meu tão querido curso de Letras! <3

    Espero que você consiga tomar sua decisão, e te digo mais, curse o que seu coração mandar, se for publicidade, que seja publicidade, se for Jornalismo o que quer, curse Jornalismo. Não estou dizendo que não é difícil ou competitivo, mas a questão do dinheiro vai do profissional que você vai se tornar, e só seremos bons profissionais se trabalharmos com aquilo que amamos!

    Grande beijo,
    May :*
    {tagarelando.net}

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. May obrigada por compartilhar sua experiência de vida comigo.
      A verdade é que essa hora é a mais difícil para qualquer pessoa.
      E são tantas opiniões , informações e tanta gente querendo influenciar a sua decisão que a gente fica meio perdida.

      Obrigada , flor.
      :D

      Excluir
  10. Ei Mar! Você não pode desanimar. Essas coisas acontecem, com várias pessoas a todo momento. Penso que isso não é motivo para desanimo ou tristeza - embora te entenda, não há como não se decepcionar e ficar chateada -, as vezes simplesmente não era sua hora. Você é super jovem e tem várias oportunidades e possibilidades para seguir.
    Se é isso que você quer, não desista. Estude mais, se esforce esse ano, procure um cursinho. Isso não é o fim do mundo. Você terá mais um ano de amadurecimento e preparação, só isso. Pense e tome suas decisões.
    Eu acredito, que a gente tem que fazer aquilo que gosta. Porque pense, você vai ter que trabalhar por anos... Então pelo menos que seja em algo que você goste! Acho que é melhor esperar e se dedicar mais um ano que trabalhar em algo que você não gosta. Isso deixa as pessoas amargas.
    Eu ainda não passei por toda essa pressão do vestibular - ainda tenho 15 anos, então demora um tempinho. Mas vi meu irmão passar por isso. É realmente horrível. Toda a pressão. As vezes, as pessoas não passam porque não sabem. Mas sim pelo nervossismo.
    Eu já me sinto meio pressionada desde que estou na 5 série. Não que meus pais façam isso, mas meu irmão é meio que um gênio. Ele passou em todas as federais que prestou (Usp, Unicamp..), direto do 3 colegial. Então assim... existe aquela pressão para que eu faça o mesmo. :(

    Imagino como você deve estar se sentindo. Mas pense positivo e decida o que você fará desse ano. Sinceramente, estou torcendo por você.

    P.S - Não deixe de contar como vão as coisas pelas postagens.

    Beijos!

    Máh - Storm of Books.

    ResponderExcluir

Olá, escreva o quanto e o que você puder...

 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016