Louca sua miga

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Caixinha de Correio #4

Caixinha de Correio #4
Olá imaginantes,
hoje trago para vocês a minha quarta Caixinha de Correio. Primeiramente , peço para não ligarem no meu "estado" e no fio de cabelo que no decorrer do vídeo não sai do meu rosto , e peço que não assustem comigo (risadas). Enfim como esse post, é o mais contraído de todos do blog, peço que se divirtam, e que não esqueçam de comentar.


Livros Citados:
Teia Virtual - Carlos Eduardo R. Bonito
Destino - Ally Condle
Sague Quente - Isaac Marion


domingo, 26 de junho de 2011

Novo Endereço

O antigo "Letras de Sonhadoras" agora é Imaginayre. Pelo fato de muitos leitores se confundirem com o plural do nome do blog, troquei tal. Agora fica mais memorável para visitar. Peço a compreensão de parceiros, e que também troquem o button. Há dois novos buttons para os parceiros , basta entrar na aba de parceria. Irei entrar em contato . Espero que continuem com as visitar altas.


quinta-feira, 23 de junho de 2011

Novo autor Parceiro

Lycia Barros.
Olá leitores, tenho novidades para vocês que acompanham o blog.
Conseguimos uma nova autora parceira, que disponibilizará um livro através de um Book Tour, para eu resenhar aqui no blog. Trata-se da autora Lycia Barros. Eu tinha entrado em contato com a autora propondo parceria, o que é comum no mundo dos Blogueiros. Finalmente .
A Lycia é autora do livro A Bandeija. E vocês, óbviamente podem esperar a resenha, tanto desse livro, como de livros como A Teia Virtual, Sangue Quente e Destino. Pois é, Sanque Quente e Destino também estarão aqui no blog (amiga da minha mãe generosa, acabou de comprar pra mim pela internet, deve chegar ao redor do dia 29) . Espere aí, está tudo dando muito certo! Blog estará cheio de coisas por esses dias... Poderão passar as poucas férias de meio do ano ligados no Letras!!! Abraços.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Confie em Mim - Harlan Coben


Confie em Mim - Harlan Coben
Sinopse:
Preocupados com o comportamento cada vez mais distante de seu filho Adam – principalmente depois do suicídio de seu melhor amigo, Spencer Hill –, o Dr. Mike Baye e sua esposa, Tia, decidem instalar um programa de monitoração no computador do garoto. Os primeiros relatórios não revelam nada de importante. Porém, quando eles já começavam a se sentir mais tranqüilos, uma estranha mensagem muda completamente o rumo dos acontecimentos: "Fica de bico calado que a gente se safa." Perto dali, a mãe de Spencer, Betsy, encontra uma foto que levanta suspeitas sobre as circunstâncias da morte de seu filho. Ao contrário do que todos pensavam, ele não estava sozinho naquela noite fatídica. Teria sido mesmo suicídio? Para tornar o caso ainda mais estranho, Adam combina de ir a um jogo com o pai, mas desaparece misteriosamente. Acreditando que o garoto está correndo um grande perigo, Mike não medirá esforços para encontrá-lo. Quando duas mulheres são atacadas por um assassino, uma série de acontecimentos faz com que a vida de todas essas pessoas se cruzem de forma trágica, violenta e inesperada. Confie em mim é um suspense eletrizante, mas também um convite à reflexão sobre temas mais profundos. Neste livro, Harlan Coben – vencedor de diversos prêmios e presença constante nas listas de mais vendidos de todo o mundo – aborda assuntos atuais, como a facilidade de acesso às informações na era da internet, e questiona os limites no relacionamento entre pais e filhos: quando é hora de intervir? Quando o melhor é simplesmente confiar? Até onde você iria para proteger as pessoas que mais ama na vida?

Resenha:
Não há Spoilers.
Devo confessar que nunca parei para ler livros que não rondassem estórias sobrenaturais românticas. Foram poucas exceções, como Pegando Fogo da Meg Cabot, que não tinha nada de sobrenatural , ou mesmo livros impelidos da escola. Acho que foi esse um dos principais motivos por eu ter gostado tanto desse livro.
Harlan escreve o livro na terceira pessoa. Sua maneira de escrever é bem gostosa , pois ele escreve o mesmo acontecimento só que em diversos "ângulos". Exemplo, no momento da estória , ele mostra o que acontece e as ações dos outros personagens, no mesmo lugar... Vendo... agindo... O que dá uma visão mais ampla, e uma sequência legal.
O foco do livro são, bem entre aspas, "as brigas de famílias". Não levando à risca o que escrevi. Não são família brigando, não diretamente. São líderes de cada, protegendo as mesmas. O slogan mesmo do livro diz: Até Onde você iria por amor à sua família?"
Nunca li um livro que ligasse tanto os fatos direitinho. Cada coisinha, cada peça do quebra-cabeça se liga perfeitamente no final da estória. Fiquei pensando até se ele escreveu o livro de trás para frente, pois eram muitas coisinhas para se encaixar.
O livro relata a estória de Marianne, uma mãe que abandonou a filha por não aguentar a pressão da maternidade, e acaba fugindo e a deixando com o pai sozinha. Conta a história de tal pai, que cria Yasmin (filha de Marianne). A garota acaba sofrendo um transtorno psicológico, já que um professor , Lewiston, para chamar sua atenção na frente de todos os alunos na sala de aula, zombou da aluna falando que ela tinha pêlos no rosto, como exemplo de cromossomos (matéria da aula). A partir daí, Yasmin se restringe dos amigos, e encontra apoio em Jill. A mãe de Yasmin para se vingar do professor, o leva para a cama, e o chantagia. Jill, amiga de Yasmin, está vivendo em casa, um momento complicado de sua vida. Seu irmão Adam desaparece, e seus pais não sabem onde procurar. Eles acham que tem a ver com o suicídio de seu melhor amigo, Spencer. A família de Spencer procura uma resposta para as questões em branco , como o porquê do suicídio... Após o desaparecimento de Reba, e da mãe de Yasmin, Marianne, Nash (quem matara as duas no início do livro) se vê encrencado, e tem que continuar "queimando" as testemunhas. Mike, pai de Adam que está desaparecido e também de Jill, amiga de Yasmin, o vê em um beco sem saída, quando Susan Loriman conta para Ilene (sua amiga médica) que seu filho não poderia receber sangue de seu pai. Pois ele não era seu pai verdadeiro. Quem seria o pai verdadeiro? Ela não sabe. Isso deixa dúvidas, se ela estaria mentindo, escondendo, ou estaria dizendo a verdade.
Com o decorrer do livro, as famílias vão se ligando... Sinceramente, no início eram muitos personagens, muitas famílias, muitas estórias acontecendo ao mesmo tempo. Fica-se um pouco perdida. Mas no meio do livro, o leitor está totalmente envolvido com os personagens, e não consegue largar. Não sabia como algumas estórias iriam se ligar às outras. Harlan me surpreendeu. O rumo de cada família dava revira-voltas que as vezes, eu parava e respirava fundo de tanta surpresa. Eram revelações dolorosas. Que eu sozinha não conseguiria decifrar. Vale totalmente a pena pagar por esse livro!!! Recomendo calorosamente, para quem gosta de um bom suspense, e investigação. Infelizmente, não consegui dar detalhes de todas as famílias, são muitos personagens.
O livro é recomendado a todos os públicos, mas acho principalmente, que os pais de adolescentes, ou até quem quer se pai/mãe um dia deveria ler. É incrível como Harlan faz reflexão sobre acontecimentos minímos que pais não percebem, ou percebem e acabam protegendo demais os filhos, não os deixando aprender com a vida.


Quotes:
Tia balançava a cabeça, concordando.
- Sua função é criar seus filhos, não mimá-los. São vocês que decidem o grau de independência que darão
a eles. Vocês estão no controle e sabem disso. Uma família não é uma democracia. Vocês não precisam controlar
todos os mínimos detalhes, mas têm de interfirir sempre que acharem necessário. Informação é poder.
Os governos abusam da informação porque nunca estão pensando no bem das pessoas. Mas vocês querem o melhor
para Adam. Além disso, são inteligentes. Então, qual é o problema?

Os 'especialistas' dizem que o suicídio de adolescentes não é culpa dos pais. É uma doença, como câncer ou
algo assim. No entanto, até mesmo eles, os especialistas, olhavam para ela com uma expressão de desconfiança
Por que Spencer não se consultava regularmente com um terapeuta? Por que ela, a mãe, tinha ignorado as súbitas
mudanças do humor do filho, encarando-as como um comportamento típico da adolescência?


Talvez isto também explicasse alguma coisa. Betsy pensara que um irmão seria bom para ele, mas o que qualquer
criança quer na verdade não é a atenção integral dos pais?

A maioria das pessoas pensaria justamente o contrário, que as vítimas da violência teria aversão
a qualquer espécie de agressão. Mas a verdade é que o mundo não funciona assim. Violência gera violência,
e não só pela via mais óbvia, a da retaliação. Uma criança violentada tem grandes chances de um dia violentar
crianças também. O filho que vê o pai espancando a mãe tem grandes chances de um dia vir a espancar a própria
mulher.
Por quê?
Por que nós, humanos, nunca aprendemos as lições que deveríamos aprender? O que haverá da nossa índole que,
na verdade, nos empurra para aquilo que deveríamos repelir?

Algumas pessoas encontram prazer na suavidade de uma brisa, no calor de um abraço, na emoção de marcar
o ponto da vitória numa partida de basquete. O prazer de Nash era livrar o planeta de mais um habitante.



sexta-feira, 17 de junho de 2011

Selinho

Olá leitores. Gostaram da nova carinha do "Letras"? Pois é, não tinha muito tempo que havia mudado aqui, mas eu não tinha curtido muito meu antigo lay. Gostei desse, é discreto, e fofo. Enfim, o post de hoje não é para falar o quanto gostei de meu novo template, e sim para vocês me conhecerem melhor através de um selinho muito lindo que o blog Feed Your Head me indicou.
1 - Morrer Magra ou 100 anos de gorda?
Bom, eu sou magra. Não por me matar ou deixar de comer para ficar magra, o contrário! Não é para me gabar, mas eu como muito e não engordo. Isso é até ruim, vai por mim ! Então , mas eu gosto de ser magra... mas não deixaria de viver se fosse gorda... então prefiria 100 anos de vida gorda.
2 - O que te consola mais, um abraço ou uma palavra carinhosa?
Um Abraço!
3 - Ser feliz ou fazer alguém feliz?
Só consigo ser feliz quando faço alguém feliz. Acho que as duas coisas, pelo menos para mim, caminham juntas. Não sou tão hipócrita a ponto de ficar feliz com alguem mal do meu lado. Não há como escolher nisso.
4 - Se você pudesse ter um super poder, qual teria?
O de ler os pensamentos das pessoas. Sempre tive essa vontade, mas acho que me decepcionaria tanto, que nem valeria a pena. As vezes é bom ficar na dúvida. Certo?
5 - O amor suporta tudo?
Acho que a única coisa que não suporta é traição. Mas depende do tipo de amor que você está falando, afinal, cada um entende amor como um jeito. Pergunte para um menino de 16 anos e veja se ele tem a mesma concepção de amor que você.
6 - O que você costuma fazer quando está pra baixo?
Então, provavelmente eu procuro fugir com algum meio... Livros... Filmes... Internet... Ou chamo meus amigos aqui pra casa, algo assim, que me dê a sensação que eu não estou sozinha. Porque a única coisa que me deixa literalmente pra baixo é estar sozinha (e escola também ).
7 - Se defina em 3 palavras.
Não consigo me definir, então irei escrever 3 adjetivos, os que geralmente ouço meus amigos falando sobre mim. Meiga, infantil e doida.
8 - Algum lugar no passado?
Não entendi direito essa pergunta. Mas sinceramente irei responder o que eu acho que é... Um lugar que gostaria de voltar... eu acho que eu gosto bastante do meu presente pra pensar em um lugar no passado.
9 - Qual o pecado que te seduz?
Ultimamente preguiça.
10 - Indicando mais 10 blogs...
Ensaios de uma Leitura º Temos muito mais Para dizer º Livros e Etc º Livros, Filmes e cia º Pequeno Leitor º My Dear Library º Livros e Fuxicos º Book Aholic World º De tudo um pouco º Fundo Falso º

~> Espero que tenham gostado. Comentem!

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Selo de Qualidade

Leitores... Recebi esse selinho, coisa linda da Lay Almeida. Fiquei super feliz, mesmo com meu estado de correria tremenda... (ainda mais por causa do Dia dos Namorados) . Mas enfim, vamos ao que interessa...
Regras

* Repassar o selo para 15 pessoas e avisá-las
Aqui estão minhas coisas fofas:
Com Essas e Outrascoisas º Night-Angel º Blog Girl Pop º Por Tras das Letras º Stefie Ferreira º Ensaios de uma Leitura º Temos muito mais Para dizer º Livros e Etc º Livros, Filmes e cia º Pequeno Leitor º My Dear Library º Livros e Fuxicos º Book Aholic World º De tudo um pouco º Fundo Falso º

Vamos ao selinho...
Nome: Maria Eduarda
Uma música: Rolling in the Deep - Adele (encontro-me viciada)
10 coisas sobre mim:


  1. Sou ansiosa demais.

  2. Sou melada , romântica - por isso meu namorado me zoa de Abelhinha, pa/ (emotion)

  3. Adoro assistir a filmes românticos

  4. Não consigo ler um livro vorazmente quando não há romance

  5. Converso comigo mesma

  6. Danço no meu quarto sozinha (igual uma pancada, já machuquei assim)

  7. Sou igual uma criança no jeito de falar. É... de pensar também. Hmm, de agir também. Né, eu acho que devem me confundir com uma criança de 12 anos (eu tenho 16)

  8. EU TIRO NOTA ARRISCADA EM FÍSICA!!

  9. Tenho vergonha de falar certas coisas com meus pais.

  10. E eu sou feliz!!!
Humor: No momento estou muito bem. (até amanhã, pois tem prova e eu estou aqui)
Uma cor: Amo vermelho... Mas também amo rosa... Ah! E roxo também. Laranja também. Sou indecisa já percebeu isso? É eu acho que gosto de todas as cores que dão pra escrever o nome em português . (não devem ser todas... deixa eu pensar...)
Como prefere viajar: Abraçada com meu namorado. Haha, brincadeira ( mas toda brincadeira tem um fundo de verdade... hmm) . Eu gosto de carro , ouvindo música, de preferêcia animada.
Um seriado: The Oc - Um estranho no Paraíso (velho, mas não há mais perfeito).
Frase ou palavra mais dita por você: " Ah, isso é coisa de velho. " e "Inferno "
O que achou do selo: Bom demais para responder .

Beijos, flores e cravos...

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Caixinha de Correio #3

Olá leitores, mais uma vez peço milhões de desculpas, pela minha deixa aqui o blog. Presumo que vários outros blogs estejam com o mesmo problema por conta de escola, já que agora começa a semana de provas... Enfim, mais uma vez estou mostrando para vocês (infelizmente atrasado) o que chegou por essa quinzena aqui em casa. Não postei o vídeo (apesar de ter gravado duas vezes) pois "estragaram" meu vídeo. ( Minha avó passava toda hora atrás, minha irmã gritando... Enfim, não estava nem perto de alguém entender algo. Então dessa vez... sem vídeo. Vamos logo ver o que chegou por aqui... Recebi vários livretos de uma promoção que ganhei no blog Incomplete Paradise. Lindos marcadores também...

Livretos:
Elite da Tropa 2
Beijada Por um Anjo 1
Supersentido
A última Música
Ela disse Ele disse
Pequena Abelha

Marcadores:
A vingaça do judeu
Apátrida
Tormenta
Chama Negra
A Hospedeira
A batalha do Labirinto
Biblioteca Móvel

Livros:
Confie em Mim - Harlan Coben (comprei)
Um peixe de calça Jeans (Book Tour Selo Brasileiro)


Bastante coisa né? Sim, a maioria mandada pela fofa da Marina Louzada.
Espero que todos tenham curtido nossa terceira Caixinha de Correio... Semana que vem preparo uma mais interessante, e com vídeo...
Abraços... Não esqueça de nos seguir no twitter e no Google Connect (só clicar ali do lado em Follow me) .

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Um Peixe de Calça Jeans

Um Peixe de Calça Jeans
Uma abordagem incrível, ligada às crianças. Aborda fatos como as diferenças entre crianças, entre pessoas, em pequenas estórias infantis , que valem para muitos adultos.
Allan Pitz aconselha indiretamente, e desestimula a prática do Bullying...
Recebi o livro através do Book Tour do Selo Brasileiro, e contei as estórias para minha irmã de 4 anos. Para dizer a verdade, ela ficou incomodada, apesar da idade, pela falta de ''Era uma vez...'' e do 'Viveram felizes para sempre...' Não pelas estórias pecarem em termos de atração do leitor, e sim pelo fato de minha irmã estar sendo condicionada a ouvir histórias e estórias que iludem as crianças em um mundo de fantasias. Óbvio que não discordo de tal fato, ou de colocarem essas crianças para lerem estórias reais, de guerras ou de sofrimento. Acho realmente que elas precisam de estórias fúteis, de princípes e princesas... Pelo menos, isso justificou muita coisa em minha infância. Mas talvez, se essas crianças não tivessem de escutar estórias assim, com finais felizes, com a perfeição rondando toda a estória, elas não teriam o baque, e a tristeza de ver que a vida , nada parece com estórias... não há perfeição. Nem princípe, nem princesa. Nada da estória existe. Além das bruxas e vilões.
Enfim, não justifico e nem implico tal fato. Apenas insisto em dizer sobre tal qualidade do livro... Caso crianças de meia idade (7 anos) lessem estórias desse tipo, teriam mais facilidade para lidar com problemas quando entrasse na adolescência.
 
Design exclusivo | Cópia proibida © 2016